Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Esportes
  3. Athletico
  4. Vivo na Copinha, Athletico foi vice há 10 anos; veja quem vingou daquela geração

copa sp

Vivo na Copinha, Athletico foi vice há 10 anos; veja quem vingou daquela geração

Com o Pacaembu lotado, mais de 34 mil pessoas, o Furacão encarou o Corinthians e acabou com o vice. Foi derrotado por 2 a 1

  • Moreno Valério
 | Nelson Antoine - Folha Imagem
Nelson Antoine - Folha Imagem
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O Athletico faz jogo decisivo neste domingo (13) pela Copa São Paulo de Futebol Júnior. Os garotos da categoria de base do Furacão enfrentam o Mirassol, às 18 horas, em duelo eliminatório. Quem vencer alcança a fase de oitavas de final. Chance de seguir vivo e buscar uma nova decisão da disputa. Feito que o clube protagonizou apenas uma vez.

Há dez anos, o Athletico chegava pela primeira vez na final da Copa São Paulo de Futebol Júnior. No aniversário de 455 anos de São Paulo, dia 25 de janeiro e 2009, o Furacão entrava em campo no Pacaembu para mais de 34 mil pessoas e encarava o então seis vezes campeão Corinthians. O título, no entanto, ficaria no estado paulista, na vitória por 2 a 1.

>> MERCADO DA BOLA 2019: confira o vai e vem do seu clube no mercado

Daquela promissora equipe treinada por Marquinhos Santos, o Furacão aproveitou diversos jogadores na equipe profissional, com maior ou menor sucesso. Outros, acabaram esquecidos, por uma série de motivos: impaciência da torcida, falta de oportunidade, desempenho abaixo do esperado e, até, exageros extra-campo.

O bom aproveitamento do time vice-campeão da Copinha na equipe principal fica comprovado pela presença do goleiro Santos e do atacante Marcelo Cirino, dois dos integrantes da equipe de 2009, no título da Copa Sul-Americana no ano passado.

“Foi difícil, mas eles conseguiram, entraram para a história do clube. Fico feliz por eles”, declara o meia Lucas Sotero, também atleta do time da Copinha. Ao ver seus antigos companheiros levantando a taça, o lateral-direito Raul compartilha o sentimento do título: “ Foi uma emoção muito grande, como se eu fizesse parte”

Veja quais foram os destinos de outros dos principais jogadores que chegaram à final da Copinha:

Santos, goleiro

Atualmente é titular absoluto do Furacão. No entanto, foi um dos jogadores que mais demorou a jogar no time profissional do Athletico. Sua estreia foi apenas em 2011, em dois confrontos pela Sul-Americana (eliminação diante do Flamengo). Ao longo dos anos, aguardou o seu momento na equipe. Em 2018, com a saída de Weverton, finalmente ocupou a titularidade para não sair mais, passando segurança ao sistema defensivo. Conquistou o título da Copa Sul-Americana.

Raul, lateral-direito

/ra/pequena/Pub/GP/p5/2019/01/11/Esportes/Imagens/Vivo/7176689.jpg

Foi um dos principais nomes da equipe na Copinha, marcando quatro gols. Logo foi promovido, chegando a disputar o Paranaense de 2009. Porém, excessos fora de campo abalaram a carreira do jogador, que passou a circular por equipes menores. Em 2018, chegou a disputar o estadual pelo Rio Branco, eliminando o Athletico na semifinal da Taça Dionísio Filho, mas perdendo a final para o Coritiba.

Depois, o jogador defendeu o Trieste no futebol amador. Agora casado e com quatro filhos, Raul garante que deixou a vida que tinha no Furacão para trás. “Vivo uma vida simples, não é como era na época do Athletico, badalada e o tempo todo viajando. Estou muito feliz com o que vivo”, diz.

Bruno Costa, zagueiro e lateral-esquerdo

Bruno foi outro jogador que subiu para os profissionais no mesmo ano. Com a camisa do Athletico, jogou até 2013, somando 53 partidas. A partir daí, começou a ser emprestado. Defendeu o Joinville no restante da temporada e no ano seguinte. Depois, novo empréstimo para o Botafogo-SP (2015). Já sem vínculos com o Furacão, continuou atuando, principalmente pelo interior paulista nos anos seguintes. Em 2019, jogará pela Portuguesa.

Carlão, zagueiro

O outro defensor da equipe teve poucas oportunidades no Furacão. Em 2009 fez três jogos com a camisa rubro-negra e então foi emprestado ao Figueirense no fim da temporada. Com rodagens por Ipatinga, Ypiranga-PE e América-PE, Carlão ainda chegou a ter passagens pelo futebol grego. Somente a partir de 2016 começou a ter mais jogos profissionais, no Atlético Sorocaba. Nas últimas duas temporadas, defendeu o Democrata, de Governador Valadares-MG.

Manoel, zagueiro

/ra/pequena/Pub/GP/p5/2019/01/11/Esportes/Imagens/Vivo/7160951.jpg
Denny Cesare - Futura Press/Gazeta

Foi um dos que vingou no Furacão. Promovido ainda em 2009, ficou no clube até o início de 2014,quando foi negociado com o Cruzeiro. Pelo time paranaense somou 194 partidas e 13 gols. Ainda está na Raposa e, mesmo não sendo titular, já disputou 140 jogos com a camisa alviceleste e marcou seis gols. Além disso, participou do título do Brasileirão em 2014 e da Copa do Brasil, em 2017 e 2018.

Fransérgio, volante

O volante era mais uma das grandes promessas, mas que não conseguiu ter o mesmo desempenho no profissional que teve na base. Promovido ainda em 2009, teve passagens pelo Paraná, Internacional, Criciúma, Ceará e Guaratinguetá antes de se transferir para o futebol português. Desde 2013 no Velho Continente, Fransérgio jogou pelo Marítimo, disputando 117 jogos e marcando 17 gols. Em 2017, se transferiu para o Braga, onde está atualmente, e já conta com 46 partidas e quatro gols.

Willian, meia

Um dos meias de criação nunca chegou a jogar pela equipe profissional do Athletico. Foi emprestado para times como Marília e Rio Branco-PR, tendo sua principal oportunidade no Campinense, em 2013. Depois, passou por Votuporanguense, Operário-MS (ambos em 2014) e Naviraiense (2015).

Lucas Sotero, meia

Outro jogador responsável pela criação da equipe. Lucas admite que a partida final foi uma ótima experiência para sua carreira. “Sabemos da visibilidade que a Copinha tem. Ainda mais contra o Corinthians, que era um candidato ao título, com estádio lotado. A experiência foi gratificante para a minha carreira, me ajudou muito”, afirma. O meia estreou pelo Furacão apenas em 2012 e fez só uma partida com a camisa do clube. Ao longo dos anos, chegou a atuar por equipes como Figueirense, Paraná, Vila Nova e Sampaio Corrêa, antes de se transferir para a Colômbia. Em 2019, defenderá o Unión Magdalena.

Eduardo Salles, atacante

/ra/pequena/Pub/GP/p5/2019/01/11/Esportes/Imagens/Vivo/7136014.jpg
Lucas Lacaz Ruiz/Folha Imagem/Gazeta

Eduardo já estava no profissional e voltou para base para a disputa da Copinha. A final está marcada até hoje pelo atacante. “A emoção de uma final sempre é única, inexplicável. Principalmente por ser uma decisão contra um Corinthians, dentro de um Pacaembu com mais de 38 mil pessoas. Isso sem dúvida foi o fator mais especial daquela ocasião”, relembra. Desde então, o atleta rodou por alguns clubes, como Rio Branco, Joinville, Marília e até de outros países, como Geórgia, Tailândia, Bolívia e Lituânia. Nos últimos dois anos, estava no futebol amador de Curitiba, defendendo o Trieste. Em 2019, atuará na 4.ª divisão espanhola, defendendo o Club Fútbol Trujillo.

Patrick, atacante

Patrick era outro grande nome daquele time. Artilheiro, subiu para os profissionais no mesmo ano. No entanto, em 20 partidas com a camisa principal do clube, marcou apenas dois gols. Foi emprestado no ano seguinte. Desde 2012, rodou por Bragantino, América-RN, Paulista, Metropolitano-SC, Londrina, XV de Piracicaba, Remo, Vila Nova e agora está no Veranópolis-RS.

Marcelo Cirino, atacante

Cirino não era titular da equipe vice-campeã da Copa SP. O jogador estava pulando as categorias de base, prova do seu talento. Enquanto os outros jogadores nasceram no ano de 1990, o atacante é de 1992. Porém, isso não impediu de estrear pelo Furacão naquele ano. Em cinco temporadas pelo time, marcou 32 gols. Depois, passou por Flamengo e Internacional, sem sucesso. Já nos Emirádos Árabes, defendeu o Al Nasr, onde fez boa campanha e, então, retornou ao Athletico em 2018. Foi campeão da Sul-Americana.

Notícias do Athletico

Você pode receber mensagens instantâneas, via WhatsApp, para ficar bem informado sobre tudo o que vai acontecer no Paranaense, Libertadores, Brasileirão, Recopa, Copa Suruga, Copa do Brasil e até alguns dos piores momentos dos rivais – assim como vídeos e fotos exclusivas de jogos e treinos. Para receber diariamente as principais notícias, resultados e classificação, basta seguir os passos abaixo. É muito simples. Junte-se a nós na lista de transmissão de notícias do Furacão. Seja bem-vindo ao nosso grupo!

**

Tabela Copa São Paulo

**

Grupo de WhatsApp futebol

O futebol no seu celular. Você pode receber mensagens instantâneas, via WhatsApp, para ficar bem informado sobre tudo o que vai acontecer nos principais clubes do país. Para receber diariamente as principais notícias, resultados e classificação, basta seguir os passos abaixo. É muito simples. Junte-se a nós no Brasileirão 2018!!! Seja bem-vindo ao nosso grupo!

*

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE