• Carregando...
 |
| Foto:

Nos acréscimos

"Lá vem Rémilton descendo o ‘S’ do Senna. Tacale pau, Rémilton."

Leandro Beninca, "narrador" do viral Tacale pau, Marco Véio, em um vídeo promocional para o GP do Brasil de Fórmula 1.

A venda imediata das revelações Alisson e Marcos Serrato, com saída em 2015, é a solução do Paraná para por os salários em dia. Na terça-feira, o empresário Wagner Ribeiro esteve em Curitiba trazendo a proposta de um investidor que estava interessado em adquirir o zagueiro agora, mas levá-lo apenas no fim do ano. Depois, seria feito um negócio similar com o meia paranista.

Diferença$$

A operação emperrou nos valores. A quantia que o investidor estava interessado em pagar por 100% dos direitos econômicos, o Paraná e o empresário de Alisson queriam receber por 30%. Aí, a venda de Alisson subiu no telhado e a de Serrato foi para a geladeira. Ao Paraná, resta buscar outra opção para quitar os atrasados.

Dois neurônios

Para os jogadores, a diretoria paranista disse que a negociação com Ricardinho canalizou a energia que seria empregada para efetuar os pagamentos. A promessa ficou para hoje ou amanhã. Escolados, os atletas já contam com o dinheiro só amanhã. Ninguém na Vila acredita que a diretoria fará Ricardinho estrear no sábado com o salário de junho pendurado.

Sem munição

A saída de Gustavo (para o Atlético) e Giancarlo (Paraná) desfalcou a linha de frente do elenco paranista na negociação com os dirigentes. Gustavo era o principal articulador, ao lado de Lúcio Flávio. Giancarlo, bem ao seu estilo, era quem fazia as cobranças mais incisivas.

Pagou

Bastou um jogo para o Atlético zerar o prejuízo com os quatro jogos sem público na Arena. As partidas contra Criciúma, Fluminense, Botafogo e Bahia tinham resultado em um negativo de R$ 93,3 mil. A renda líquida do jogo com o Palmeiras, sozinha, deu R$ 129,9 mil.

Sócios e avulsos

Mais atleticanos abriram a carteira para ver o jogo com o Palmeiras do que o da volta à Arena, contra o América-RN. Foram 2.449 ingressos avulsos para atleticanos no domingo, ante 1.221 na quarta-feira passada. A relação entre sócios e avulsos também mudou: 93% contra o Mecão, 86% contra o Porco (considerando só atleticanos).

Malas prontas

Após um período como agente de jogador, o ex-capitão alviverde Reginaldo Nascimento está mudando de função dentro do futebol. Ele viaja semana que vem para Dubai, onde fará um estágio com Paulo Bonamigo, seu treinador no Coritiba entre 2002 e 2003 e atualmente no comando do Al-Sharjah.

Para Reway, com carinho

Albari Rosa/ Gazeta do Povo

Um enorme baner com uma fotomontagem do árbitro Wagner Reway (aquele de Flamengo x Coritiba, pela Copa do Brasil) com a camisa do clube carioca, pendurado no setor do Couto Pereira onde fica a Império Alviverde, provocou o atraso do início do jogo entre o Coxa e a Chapecoense, ontem à noite, no Couto Pereira. O árbitro capixaba Devarly Lira do Rosário pediu para a Polícia Militar tirar a faixa para poder começar o jogo. A torcida respondeu aos gritos de "Vergonha". O volante Rosinei foi até a torcida pedir a retirada do material e foi atendido.

Dê sua opinião

O que você achou da coluna de hoje? Deixe seu comentário e participe do debate.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]