i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
opinião

É mais fácil arriscar uma recuperação do Coritiba em casa

  • PorLuiz Augusto Xavier
  • 16/04/2017 20:46

Placar apertado, tanto aqui quanto ali. E nada decidido ou encaminhado nas semifinais do Campeonato Paranaense.

O Atlético bem que tinha vantagem maior contra o Londrina. Saiu na frente, no primeiro tempo, com o gol de Nikão, ampliou a diferença com essa pérola rara que é o João Pedro, mas permitiu que o Londrina fosse à frente e marcasse com Yaya Banhoro, o jovem atacante de Burkina Faso, que ainda permitiu o poder de reação para os londrinenses.

O aperto de um gol não é suficiente para os atleticanos dormirem tranquilos e é alento para o Tubarão imaginar o melhor possível no jogo de volta. Já que não existe nada de gol qualificado neste regulamento tão falho do campeonato estadual, o Londrina não pode nem se contentar com a vitória simples no Estádio do Café, pois qualquer diferença de um gol poderia levar para a cobrança de pênaltis.

Sim, o Atlético tem vantagem, saiu com o favorecimento de uma vitória, o que permite se satisfazer com o empate na semana que vem. Mas, embora o LEC não seja, historicamente, um dos mandantes mais efetivos do futebol dessas bandas de cá – que o diga a campanha da Série B nacional do ano passado -, sempre é arriscado jogar lá com placar apertado.

Verdade que os rubro-negros jogaram sensivelmente desfalcados e ainda perderam titulares com a bola correndo. Mas tudo faz parte do jogo jogado – como diria o filósofo da bola.

Com o resultado, está tudo em aberto, nada de favoritismo aqui ou ali. Quase tanto quanto na outra face da semifinal, entre Coritiba e Cianorte. Mas aí o peso de o Coritiba retribuir a partida no Alto da Glória pode ser decisivo. Ainda mais contando com Kléber, seu principal jogador, líder, capitão e artilheiro.

O “Leão do Vale” conseguiu administrar bem o primeiro tempo, saiu na frente e, com defesa bem postada, impediu qualquer chance de ataque do Coxa. Que, aliás, parecia não precisar de muita resistência, pois o ataque não funcionava bem, a engrenagem estava falhando no interior do estado. O resultado final, apesar de derrota, ficou melhor para o Coritiba do que para o Cianorte – embora esta não possa ser considerada uma afirmação definitiva, pois trata-se do melhor time do interior nessa campanha do Paranaense.

Prognóstico? Impossível, embora seja mais fácil arriscar em recuperação dos alviverdes em casa, pois de Londrina e Atlético nada será possível antecipar. Ao não saber manter aquela vantagem de dois gols, os atleticanos entraram na vala comum e agora, no Café, tudo pode acontecer.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.