Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

Placar apertado, tanto aqui quanto ali. E nada decidido ou encaminhado nas semifinais do Campeonato Paranaense.

O Atlético bem que tinha vantagem maior contra o Londrina. Saiu na frente, no primeiro tempo, com o gol de Nikão, ampliou a diferença com essa pérola rara que é o João Pedro, mas permitiu que o Londrina fosse à frente e marcasse com Yaya Banhoro, o jovem atacante de Burkina Faso, que ainda permitiu o poder de reação para os londrinenses.

O aperto de um gol não é suficiente para os atleticanos dormirem tranquilos e é alento para o Tubarão imaginar o melhor possível no jogo de volta. Já que não existe nada de gol qualificado neste regulamento tão falho do campeonato estadual, o Londrina não pode nem se contentar com a vitória simples no Estádio do Café, pois qualquer diferença de um gol poderia levar para a cobrança de pênaltis.

Sim, o Atlético tem vantagem, saiu com o favorecimento de uma vitória, o que permite se satisfazer com o empate na semana que vem. Mas, embora o LEC não seja, historicamente, um dos mandantes mais efetivos do futebol dessas bandas de cá – que o diga a campanha da Série B nacional do ano passado -, sempre é arriscado jogar lá com placar apertado.

Verdade que os rubro-negros jogaram sensivelmente desfalcados e ainda perderam titulares com a bola correndo. Mas tudo faz parte do jogo jogado – como diria o filósofo da bola.

Com o resultado, está tudo em aberto, nada de favoritismo aqui ou ali. Quase tanto quanto na outra face da semifinal, entre Coritiba e Cianorte. Mas aí o peso de o Coritiba retribuir a partida no Alto da Glória pode ser decisivo. Ainda mais contando com Kléber, seu principal jogador, líder, capitão e artilheiro.

O “Leão do Vale” conseguiu administrar bem o primeiro tempo, saiu na frente e, com defesa bem postada, impediu qualquer chance de ataque do Coxa. Que, aliás, parecia não precisar de muita resistência, pois o ataque não funcionava bem, a engrenagem estava falhando no interior do estado. O resultado final, apesar de derrota, ficou melhor para o Coritiba do que para o Cianorte – embora esta não possa ser considerada uma afirmação definitiva, pois trata-se do melhor time do interior nessa campanha do Paranaense.

Prognóstico? Impossível, embora seja mais fácil arriscar em recuperação dos alviverdes em casa, pois de Londrina e Atlético nada será possível antecipar. Ao não saber manter aquela vantagem de dois gols, os atleticanos entraram na vala comum e agora, no Café, tudo pode acontecer.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]