Foram apenas 45 minutos em campo no último teste da seleção inglesa antes da Copa do Mundo, mas o capitão Steven Gerrard admitiu que foi o suficiente para tirar o fôlego. Para a sorte da Inglaterra, a estreia contra os Estados Unidos acontecerá à noite, com previsão de uma temperatura de 11 graus. Se fosse à tarde, como no amistoso contra o Platinum Stars, na segunda-feira, o time poderia ter problemas.

"Estava muito calor e, em alguns momentos, eu tive dificuldade de respirar. Foi bem difícil. Mas acabou sendo bom também para ter noção do que podemos encarar pela frente. A boa notícia para nós é que o primeiro jogo é de noite, estará mais frio e as condições serão mais próximas das que nós estamos acostumados a jogar," afirmou o jogador do Liverpool.

Steven Gerrard disse ter estranhado também o primeiro contato com as vuvuzelas, logo que o time entrou em campo. E foram apenas oito mil torcedores na segunda-feira.

"É bem diferente da Inglaterra, onde ouvimos os cantos da torcida. Mas foi interessante, é bom para entrar no clima. A Copa do Mundo será assim. Quando a bola rola você está tão concentrado que não faz muita diferença," acrescentou.

Para o capitão inglês, a preparação da equipe para o Mundial foi a melhor possível.

"Todos tiveram chance de entrar em campo, pegar ritmo de jogo e conhecer as condições daqui. Agora virão os jogos realmente importantes pela frente. Estamos prontos para a estreia contra os Estados Unidos."

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]