Cerca de 50 torcedores se despediram da seleção da Itália, que embarcou nesta terça-feira (8) em um voo fretado de Milão para Joanesburgo, na África do Sul. Em meio à desconfiança quanto ao desempenho dos atuais campeões, o meia Cláudio Marchisio lembrou que há quatro anos a situação era semelhante.

"Não somos favoritos? A Itália não era em 2006. Fizemos uma preparação na altitude e agora na África do Sul colheremos os frutos. Estou muito emocionado em disputar meu primeiro Mundial," disse ao site do jornal ‘Corriere dello sport’.

O goleiro Giancarlo Buffon foi no mesmo tom do companheiro:

"Nosso time sabe o que quer e deve fazer por merecê-lo. Se por acaso há uma desconfiança, o importante será saber dar o máximo."

Christian Maggio ressaltou a preparação na altitude italiana:

"Estamos prontos. Esperamos disputar um bom Mundial. Trabalhamos duro nos treinos em Sestriere e estamos motivados."

Zambrotta ressaltou a mistura de gerações e apontou os seus favoritos, sem incluir a sua seleção:

"Formamos um grande grupo. É uma mistura de juventude e experiência. Os meus favoritos? Argentina, Inglaterra, Brasil e Espanha."

O capitão Fabio Cannavaro entrou por uma porta secundária no aeroporto de Malpensa e não falou com a imprensa.

Nos três amistosos de preparação visando a Copa, empatou sem gols com Camarões, perdeu para o México por 2 a 1 e ficou no 1 a 1 com a Suíça. A Azzurra estreia no Mundial da África do Sul na próxima segunda-feira, dia 14, diante do Paraguai.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]