Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Os zagueiros Mathijsen e Heitinga correm para comemorar o gol com o meia Sneijder, responsável pela magra vitória da Holanda no duelo com o Japão | Paul Hanna/Reuters
Os zagueiros Mathijsen e Heitinga correm para comemorar o gol com o meia Sneijder, responsável pela magra vitória da Holanda no duelo com o Japão| Foto: Paul Hanna/Reuters

Conhecida por seu futebol ofensivo e alegre, a seleção holandesa não encantou ontem, assim como já havia ocorrido na estreia, com a Dinamarca, mas venceu o Japão por 1 a 0, em Durban. Foi o sufi­­cien­­­­te para assegurar a vaga nas oitavas de final, contando com a vitória da Dinamarca sobre Ca­­marões, horas mais tarde.Os holandeses chegaram a seis pontos no Grupo E, contra três de Ja­­pão e Dinamarca. Como pode ser superada apenas por um dos concorrentes, a Ho­­lan­­da agarra, na pior hipótese, o segundo lugar.

Na última rodada, no dia 24, a Holanda encara a já eliminada seleção de Ca­­ma­­rões. Vencendo, o time laranja passa para o mata-mata como campeão do grupo.

Ainda sem Robben, poupado depois de se recuperar de lesão no tornozelo, a Holanda foi ineficaz no primeiro tempo e não criou chances. A equipe laranja tocava muito a bola, invertia o jogo, abusava de passes curtos, mas não incomodava. Faltava criatividade para furar o bloqueio montado pelo rival. A Laranja Mecânica chegou a ter 77% de posse de bola. O Japão não se arriscava, nem mesmo nos contra-ataques, única forma de assustar os batavos.

No segundo tempo, o gol logo no início ajudou a dar tranqüilidade para a equipe. A ajuda do goleiro Kawashima foi fundamental para a abertura do placar. Aos 8 minutos, Sneijder chutou de fora da área, o arqueiro japonês tentou socar a bola e praticamente a colocou para dentro. A Holanda passou a administrar, contente com o resultado.

Na tentativa de igualar o marcador, os japoneses conseguiram um dado curioso: terminaram a partida chutando mais a gol do que os holandeses. Finalizaram 10 vezes, sendo que apenas 3 tiveram a direção do gol – a Holanda arrematou 9 vezes, mas teve pontaria certeira em 5 delas.

O atacante Van der Vaart desdenhou das críticas ao desempenho tímido e insosso do time. "A Argentina está jogando bem? Eles venceram dois jogos, nós também", falou, após o confronto de on­­tem. O discurso pragmático foi disseminado pelo elenco ho­­landês e explica por que a Copa tem tão pou­­cos gols. "O importante é ganhar. Jogar bem vem depois. Às vezes você está em vantagem no placar e precisa controlar a par­­tida", concordou o meia-atacante Kuyt.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]