Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

Copa 2014

Fifa confirma Curitiba como sede da Copa

Anúncio foi feito pelo Twitter e confirmado pelo secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke. Estádio deve ser entregue em 15 de maio

  • Leonardo Mendes Júnior, enviado especial a Florianópolis
  • Atualizado em às
Fachada da Arena da Baixada nesta sexta-feira, dia da inspeção decisiva da Fifa |
Fachada da Arena da Baixada nesta sexta-feira, dia da inspeção decisiva da Fifa
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Curitiba está mantida como sede da Copa do Mundo de 2014. A confirmação oficial foi feita na tarde desta terça-feira (18), pelo perfil do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, no Twitter. Logo em seguida, ele confirmou a informação em entrevista coletiva em Florianópolis - onde acontece o Congresso Técnico do Mundial - e acrescentou que o estádio deve ser entregue no dia 15 de maio.

“Curitiba reconfirmada como sede da #Copa2014, com base nas garantias financeiras, compromisso de todas as partes & progresso feito”, anunciou o perfil de Valcke no Twitter. “Será uma corrida apertada contra o tempo & o esforço coletivo de todas as partes envolvidas em Curitiba deve continuar em ritmo forte”, acrescentou, em outra mensagem.

O anúncio pela internet transformou a entrevista coletiva dele em mera formalidade. Tanto que chegou a mostrar certa irritação com a publicação da decisão primeiro no Twitter - dando a entender que foi feita por outra pessoa encarregada de postar em seu perfil.

"Em 15 de maio teremos, sim, um estádio que não precisará de testes, um estádio que pode sediar um jogo da Copa imediatamente", disse Valcke na coletiva, sendo que a primeira partida do Mundial programada para acontecer na sede de Curitiba será quase exatamente um mês depois, no dia 16 de junho (Irã x Nigéria). "Haverá atrasos, mas teremos o estádio pronto para a Copa."

Bastidores

Na noite de segunda-feira, o governador Beto Richa recebeu um telefonema informando que a sede estava mantida. O mesmo foi dito em ligação ao prefeito Gustavo Fruet no início da tarde desta terça.

Antes, pela manhã, o consultor de estádios da Fifa, Charles Botta, tratou de planos para o futuro do estádio em uma reunião com o prefeito, o presidente do Atlético, Mario Celso Petraglia, e o coordenador-geral de Copa no Paraná, Mario Celso Cunha, entre outros integrantes dos comitês locais.

Botta pediu, inclusive, um evento-teste para o fim de março antes mesmo de averiguar novamente como está a reforma no estádio. Na coletiva, Valcke confirmou que serão realizados dois eventos-teste no estádio antes da inauguração.

Ultimato

A manutenção de Curitiba encerra uma espera de quatro semanas. Alertado por Botta do atraso da obra, Valcke esteve na cidade no dia 21 de janeiro. Cobrou duramente os governos locais e o Atlético pelo não cumprimento do cronograma e chegou a falar em exclusão da sede.

A alternativa foi a implementação de um plano emergencial para convencer a Fifa de que o estádio estaria pronto a tempo. O pacote era baseado em três pontos: criação de um comitê gestor da obra, aumento no número de operários no canteiro e melhor fluxo financeiro.

O comitê foi o primeiro ponto atendido. Prefeitura de Curitiba, governo do estado e Sindicato da Indústria da Construção Civil no Paraná (Sinduscon-PR) indicaram técnicos que, ao lado do Atlético, passaram a acompanhar diariamente a evolução da reforma. O Comitê Organizador Local (COL) da Copa-2014 também deixou dois engenheiros permanentemente no estádio - antes, era apenas um.

O fluxo financeiro foi incrementado. Dois dias após a visita de Valcke, a Fomento Paraná liberou R$ 39 milhões pendentes de um financiamento assinado em dezembro. Semana passada, o governo estadual protocolou no BNDES o pedido de um crédito de R$ 250 milhões, dos quais R$ 65 milhões para a obra. O dinheiro deve ser liberado nos próximos dias. Ainda há um residual de R$ 6,5 milhões do primeiro empréstimo tomado junto ao banco federal, em um total de R$ 131,1 milhões.

O aumento no número de operários foi gradual. De 900 em janeiro, bateu na casa dos 1,3 mil nesta semana. Há previsão orçamentária para chegar a 1,5 mil nos próximos meses.

Segundo relato feito nesta terça pelo secretário executivo do Ministério do Esporte, Luis Fernandes, a Arena da Baixada não ficaria pronta a tempo caso fosse mantido o ritmo do mês passado.

"Estamos muito satisfeitos que o plano de três medidas acordado entre as partes esteja funcionando e que todos os envolvidos estejam trabalhando juntos num só ritmo e no rumo certo", declarou Fernandes. "É excelente ver o progresso significativo que foi feito. A própria imagem visual do estádio hoje é bem diferente."

"É fundamental que as obras sejam mantidas nos níveis exigidos e que seja dada continuidade ao esforço conjunto de todas as partes envolvidas", avisou Valcke ao confirmar a sede. "Estamos contando com o compromisso firmado pelo Atlético, pela cidade de Curitiba e pelo estado do Paraná."

Entrega

Com a data de 15 de maio, A Arena da Baixada é oficialmente o único estádio que ficará pronto. Até então, o posto era do Itaquerão, em São Paulo, cuja entrega está prevista para 15 de abril. No estádio do Corinthians, porém, houve um atraso de três meses no cronograma por causa do acidente que provocou a morte de dois operários no final de novembro.

Curitiba receberá quatro jogos da primeira fase da Copa: Irã x Nigéria (16/6), Honduras x Equador (20/6), Espanha x Austrália (23/6) e Rússia x Argélia (26/6).

Com informações da Agência Estado

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE