Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Vicente del Bosque tem contrato com a Espanha até o final da Eurocopa de 2016 | EFE / JuanJo Martín
Vicente del Bosque tem contrato com a Espanha até o final da Eurocopa de 2016| Foto: EFE / JuanJo Martín

O técnico Vicente del Bosque criou a expectativa de que faria um anúncio sobre seu futuro ao resolver conceder no início da tarde desta sexta-feira (20) uma entrevista coletiva inicialmente fora da programação da seleção espanhola – eliminada precocemente da Copa do Mundo após derrotas para Holanda (5 a 1) e Chile (2 a 0). Mas não mudou o discurso anterior e disse que a permanência ou não no comando da equipe nacional está indefinida.

"Estamos no meio de uma competição. Não acho que seja o momento de falar do meu futuro", começou dizendo o treinador, que por algumas vezes repetiu a frase "não quero ser um estorvo para a Real Federação Espanhola de Futebol", dando a entender que não fará objeções caso os dirigentes queiram substituí-lo.

Sobre os motivos que levaram ao vexame dos atuais campeões do mundo, refutou a hipótese de relacionamento ruim entre os jogadores. "A convivência que temos aqui tem sido exemplar. Perdemos porque foram melhores do que nós", afirmou, emendando que para ele tudo foi decidido no campo. "Os motivos do que aconteceu são esportivos, nada mais. Podem buscar outros argumentos, mas não concordo."

Para o treinador, uma "depressão" se abateu sobre a equipe após Van Persie empatar o jogo da estreia para a Holanda no final do primeiro tempo. Um pouco mais cedo, o meia reserva Santi Cazorla também havia apontado este momento como crucial, acrescentando a chance perdida por um companheiro na jogada anterior. "A Copa mudou em um minuto: de não entrar a bola de [David] Silva a tomarmos o gol de empate."

Cazorla deve ser titular na segunda-feira (23) contra a Austrália, na Arena da Baixada, encerrando a melancólica participação de La Roja no grupo B da Copa do Mundo. Assim como Koke – segundo jogador escolhido para falar com a imprensa nesta sexta – e outros reservas.

Pode ser visto como o primeiro passo da renovação do time. Mesmo não sabendo se vai ficar, porém, Del Bosque não fecha a porta para os experientes: "Não são tantos jogadores mais velhos que podem estar no final [do ciclo]. Se continuarem jogando bem em seus clubes ainda podem vir. Aqui se vê méritos pela idade", disse o treinador de 63 anos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]