Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
O treinador da Espanha, Vicente del Bosque, admitiu que a Fúria foi inferior a seus adversários | REUTERS / Ricardo Moraes
O treinador da Espanha, Vicente del Bosque, admitiu que a Fúria foi inferior a seus adversários| Foto: REUTERS / Ricardo Moraes

O técnico Vicente del Bosque se recusou a falar sobre o seu futuro e o da seleção espanhola após a derrota por 2 a 0 para o Chile, nesta quarta-feira (18), no Maracanã, que tirou os campeões mundiais da Copa.

O treinador disse precisar de um tempo para analisar a péssima campanha no Brasil e decidir o que fará daqui para frente."Preciso de tempo. É óbvio que quando um Mundial é negativo para alguém como foi esse para nós, todo pensa em renovação. O momento é de reflexão, de tomar decisões", afirmou.

Del Bosque dirige a Espanha há seis anos. Ele assumiu a seleção logo depois da conquista da Euro-2008 e levou o time a mais um título continental (2012) e à inédita vitória na Copa, em 2010.Além do treinador de 63 anos, é vasta a lista de jogadores que devem deixar a equipe após o Mundial.Entre eles estão alguns ícones da geração mais vencedora da história espanhola, como o goleiro e capitão Casillas, 33, o volante Xabi Alonso, 32, e o meia Xavi, 34.O atacante David Villa, maior artilheiro da seleção em todos os tempos, já havia anunciado que o Mundial seria o seu último campeonato com a camisa vermelha.Sobre a eliminação precoce, Del Bosque admitiu que a Espanha foi inferior a seus adversários nas duas partidas que perdeu (para Holanda e Chile), mas afirmou não saber dizer bem a razão de sua equipe não ter funcionado.Já eliminada, a bicampeã europeia e ainda campeã mundial terá uma despedida melancólica da Copa contra a Austrália, também sem chances de classificação, no dia 23.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]