Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Ernesto Pedroso fez duras críticas ao tribunal. | Albari Rosa/Gazeta do Povo
Ernesto Pedroso fez duras críticas ao tribunal.| Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

O diretor institucional do Coritiba, Ernesto Pedroso, detonou o Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) pela suspensão preventiva do atacante Kléber, medida que tirou o Gladiador do duelo contra o Grêmio, quinta-feira (22), pela 9.ª rodada do Brasileirão.

STJD nega recurso do Coxa para ter Gladiador contra o Grêmio

Leia a matéria completa

“A pena foi imposta de forma ditatorial”, disparou Pedroso, em entrevista à rádio Banda B nos vestiários da Arena do Grêmio. “Fomos notificados somente depois de sermos avisados pela imprensa”, criticou o cartola.

TABELA: Veja a classificação da Série A

O atacante foi suspenso preventivamente pelo tribunal até que o julgamento, ainda sem data confirmada, seja realizado. Foi denunciado por dupla agressão física e por cuspir no adversário Edson, do Bahia, no empate sem gols pela 7.ª rodada. Cada infração tem pena prevista de até doze jogos pelo Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

O Coritiba tentou reverter a suspensão preventiva, entretanto, teve o pedido negado pelo STJD. “Se fosse algum zé mané de um time pequeno não teria repercussão alguma”, prosseguiu Pedroso, desta vez à rádio Transamérica. “O árbitro também teve participação efetiva na partida. Irritou os jogadores do Coritiba. Por que só penalizam quem faz o espetáculo e não quem estraga o espetáculo?”, questionou o cartola.

Kléber viajou com a delegação coxa-branca para Porto Alegre e, mesmo suspenso, deve seguir para Belo Horizonte com o elenco para o confronto contra o Cruzeiro, domingo (25), às 16h, no Mineirão.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]