Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
 | Albari Rosa/gazeta do povo
| Foto: Albari Rosa/gazeta do povo

O Coritiba se negou a desembolsar cerca de R$ 200 mil para contar com o atacante Alecsandro no jogo contra o Palmeiras, na quarta-feira (7), às 19h30, no Couto Pereira, pela 5.ª rodada do Campeonato Brasileiro.

TABELA: veja a classificação e jogos do Brasileirão

Alecsandro está emprestado ao Coxa pelo próprio Palmeiras, que estabeleceu no contrato uma cláusula que permite que o atleta apenas enfrente o clube paulista mediante o pagamento desta taxa.

Curiosamente, dois atletas que fizeram o caminho inverso e deixaram o Alto da Glória rumo ao Palmeiras recentemente, o zagueiro Juninho e o meia Raphael Veiga, estão liberados para atuar — isto porque a transferência deles foi em definitivo.

VEJA quanto o Coritiba precisa desembolsar para comprar Galdezani e Márcio

A contratação de Alecsandro, inclusive, serviu para o Palmeiras amortizar parte da dívida que tinha com o Coxa pela contratação de Veiga por R$ 4,5 milhões.

O Coxa tentou atuar nos bastidores para convencer o Palmeiras a liberar Alecsandro sem o pagamento da multa, mas o clube paulista foi intransigente.

Nesta temporada, a CBF (Confederação Brasileira de Futebol) retirou do seu Regulamento Nacional de Registro e Transferência de Atletas de Futebol texto que impedia que um jogador emprestado fosse proibido de atuar contra o time que o cedeu. A prática era vedada até o ano passado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]