052714

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Esportes
  3. Cotas da Globo em 2019 no futebol indicam menor desigualdade entre clubes; veja cifras

mídia

Cotas da Globo em 2019 no futebol indicam menor desigualdade entre clubes; veja cifras

  • Moreno Valério
 |
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O Brasileirão 2019 será o primeiro a ter um novo sistema de distribuição de cotas de televisão pela Rede Globo. O modelo funcionará da seguinte maneira: 40% dividido igualmente entre os 20 clubes que disputam a Série A, 30% conforme o número de partidas transmitidas e 30% como premiação por posição no campeonato (1º ao 16º).

A projeção de 2019 (veja o gráfico), realizada com base nos resultados e quantidade de jogos transmitidos em 2018, aponta uma diferença de R$ 44,3 milhões do primeiro colocado (Palmeiras) para R$ 21,3 milhões ao time ganhar menos (caso não seja rebaixado). Uma diferença pouco acima do dobro, muito distante da atual que é de mais de R$ 140 milhões.

>> MERCADO DA BOLA 2019: confira o vai e vem do seu clube no mercado

O novo sistema reduzirá a diferença entre os clubes. Em 2018, Corinthians e Flamengo, os times com maior torcida do país, receberam R$ 170 milhões, enquanto os times que menos receberam (Paraná, América-MG e Ceará) ficaram com R$ 28 milhões.

O valor total a ser distribuído é em torno de R$ 600 milhões. A fatia a ser distribuída igualitariamente (40%) gerará R$ 12 milhões para cada clube participante do Campeonato Brasileiro.

A recompensa pelo desempenho (30%) contemplará do 1.º, que garantirá um valor próximo de R$ 18 milhões, ao 16.º, que receberá algo próximo de R$ 6 milhões. Os clubes rebaixados não são premiados nesse quesito. Para a projeção, foi considerado que os times que subiram esse ano receberão o valor do 16.º colocado.

A última parcela (30%) é conforme o número de jogos transmitidos na TV aberta. A Globo realiza as escolhas com pouca antecedência, pois o interesse de determinadas partida pode mudar conforme o campeonato ocorre.

Em 2018 foram 99 jogos transmitidos, gerando 198 direitos de transmissão (considerando que cada jogo transmitido é necessário pagar as duas equipes). Grosso modo, o valor por cada transmissão seria de aproximadamente R$ 910 mil para cada um dos clubes. Valor que foi utilizado para a projeção de 2019.

O campeão Palmeiras foi o líder em transmissões, com 16. Seguido de perto por Grêmio, Cruzeiro e Fluminense (14) e na terceira colocação o Corinthians, com 13. As equipes que tiveram menos jogos transmitidos foram Ceará (5), América-MG (4) e Chapecoense (1).

Para o cálculo de 2019, as equipes que subiram (Goiás, Avaí, CSA e Fortaleza), foram utilizados os dados de transmissões de time de porte aproximado. Com isso, Goiás e Fortaleza contaram com o mesmo número de exibições que o Ceará (5) e CSA e Avaí do América-MG (4).

Athletico, Bahia e Palmeiras não fecharam contrato com a Globo para 2019, acerto que visa apenas a exibição dos jogos na TV aberta e no pay-per-view (ambos fecharam com a Turner para canal fechado). O time paulista negocia com a emissora e projeta receber algo perto de R$ 70 milhões.

Confira a projeção - cotas de TV da Globo (Brasileirão)

**

Brasileirão na TV - Globo ou Turner

Turner (TV fechada)

Bahia, Sampaio Corrêa, Atlético-PR, Coritiba, Joinville, Criciúma, Palmeiras e Guarani.

Globo (TV aberta e PPV) e Turner (TV fechada)

Ceará, Fortaleza, Paysandu, Santa Cruz, Paraná, Internacional, Santos e Ponte Preta.

Globo (TV aberta, TV fechada e PPV)

CRB, CSA, Vitória, Atlético-GO, Goiás, Vila Nova, Atlético-MG, Cruzeiro, América-MG, Boa Esporte, Sport, Náutico, Londrina, Botafogo, Flamengo, Fluminense, Vasco, Grêmio, Brasil-RS, Avaí, Chapecoense, Figueirense, Corinthians, São Paulo, São Bento e Oeste.

Sem contrato

Cuiabá, Operário, Juventude, Botafogo-SP e Bragantino.

E como fica a Série B?

Assim como acontece atualmente, caberá à CBF administrar o contrato do campeonato e repassar os valores aos times. A cota é de R$ 6 milhões, mais a correção da inflação. Não há escalonamento e todos os clubes receberão o mesmo cheque. Até 2018, por exemplo, quem caísse da Primeira para a Segunda mantinha o valor da elite por uma temporada. É o caso do Coritiba, que briga pelo acesso para não perder cerca de R$ 29 milhões de receita.

**

Grupo de WhatsApp futebol

O futebol no seu celular. Você pode receber mensagens instantâneas, via WhatsApp, para ficar bem informado sobre tudo o que vai acontecer nos principais clubes do país. Para receber diariamente as principais notícias, resultados e classificação, basta seguir os passos abaixo. É muito simples. Junte-se a nós no Brasileirão 2018!!! Seja bem-vindo ao nosso grupo!

*

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE