Ex-atacante de grandes clubes é preso antes de Botafogo x Palmeiras
| Foto: Reprodução/TV Glovo

A Polícia Civil do Distrito Federal prendeu neste sábado (25) o ex-atacante Roni, que marcou época no Fluminense e chegou a ser convocado para a seleção brasileira no fim dos anos 1990. A informação é do portal Globo.com

O ex-atleta foi detido em Brasília, no Estádio Mané Garrincha, pouco antes da partida entre Botafogo e Palmeiras na capital do país.

Em 2018, Roni chegou a negociar com o Paraná Clube para levar jogo contra o Palmeiras no Brasileirão para a cidade de Londrina.

Além de Roni, o presidente da Federação de Futebol do Distrito Federal, Daniel Vasconcelos, também foi preso.

Brasileirão ao vivo: jogos na Globo, SporTV e TNT | 6ª rodada

Ambos são suspeitos de fraudar borderôs de partidas disputadas no Mané Garrincha, em prática que aconteceria por meio de sonegação do Imposto sobre Serviços (ISS).

Roni é dono da empresa Roni7, que desde 2012 gerencia a organização e promoção de jogos de futebol. Em julho de 2017, o Ministério Público do Distrito Federal solicitou abertura de inquérito contra Federação local.

A estimativa era de que R$ 350 mil em impostos deixaram de ser repassados à União durante o período de novembro de 2015 e junho de 2017.

Além do Fluminense, Roni defendeu Vila Nova, Goiás, Atlético-MG, Flamengo, Cruzeiro, Santos e Anapolina, além de passagens pelo futebol da Rússia e do Japão.

4 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]