Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Observador privilegiado do restante da temporada da Fórmula 1, enquanto se recupera do grave acidente que sofreu no dia 25 de julho, o piloto brasileiro Felipe Massa avaliou nesta terça-feira a disputa pelo título do campeonato. Segundo ele, o inglês Jenson Button, que lidera a disputa desde o início, pode sucumbir à pressão e acabar perdendo a primeira colocação nesta reta final.

Segundo Massa, Button tem falhado nas últimas provas, sobretudo porque não tem administrado bem a expectativa sobre seus resultados. "Essa queda de rendimento do Jenson é fruto da pressão sobre ele. É a única explicação. No começo do ano, tudo era mais fácil para ele, que estava em uma equipe nova e venceu seis em sete corridas. Mas lutar pelo campeonato é outra coisa, a pressão é muito maior. E se Jenson não souber lidar com isso, não será campeão", disse o piloto brasileiro da Ferrari, em entrevista ao jornal inglês The Guardian.

Massa também lembrou que os maus resultados de Button abriram caminho para que o também brasileiro Rubens Barrichello - companheiro do inglês na equipe Brawn GP - entrasse definitivamente na disputa pelo título. Rubinho aparece hoje em segundo lugar na classificação do campeonato, com 56 pontos, 16 a menos do que o líder.

"Olhe para o meu exemplo: no ano passado eu cheguei ao Brasil seis pontos atrás [do inglês Lewis Hamilton] e quase conquistei o título. Agora Rubens tem cinco provas para descontar 16 pontos É uma boa possibilidade. Espero que ele conquiste o título, é claro. Afinal, ele é brasileiro e é meu amigo", afirmou Massa.

Massa passou na última segunda-feira, em São Paulo, por uma cirurgia plástica para corrigir os ferimentos na cabeça causados pelo acidente que sofreu no GP da Hungria. Apesar de a Ferrari já ter dito que espera seu retorno apenas na próxima temporada, ele revelou que ainda sonha voltar às pistas no atual campeonato

"Tão logo eu tenha o OK dos médicos, eu voltarei para o carro", afirmou Massa, em entrevista também publicada nesta terça-feira pelo jornal italiano Corriere della Sera. "Em 2010, é 100% de certeza que eu vou correr, mas seria um sonho voltar em Abu Dabi", completou o brasileiro, lembrando da prova que encerra a atual temporada da Fórmula 1, no dia 1º de novembro.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]