i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Política

“Odeio dar satisfação. Me revolta ter de provar que não sou ladrão”, diz Petraglia

Presidente do Conselho Deliberativo do Atlético reclamou de opositores e da imprensa, além de duvidar do comprometimento dos torcedores com o clube em encontro do Deliberativo do Furacão

  • PorDaniel Zanella
  • 27/08/2016 19:58
 | Albari Rosa/Gazeta do Povo
| Foto: Albari Rosa/Gazeta do Povo

A reunião do Conselho Deliberativo do Atlético, realizada neste sábado (27) no CT do Caju, com transmissão da TV CAP, teve a discussão e posterior aprovação da FunCAP e uma série de alfinetadas de Mario Celso Petraglia, presidente do Conselho, aos opositores do clube e à cobertura da imprensa de modo geral. “Nossos opositores se reúnem em lugares de baixo nível, ficam bebendo, cheirando e manchando a nossa honra. Eles têm a esperança de um dia tomar o poder desse clube”, afirmou.

Questionado por um conselheiro se não valeria a pena melhorar o diálogo com os veículos de comunicação e esclarecer o torcedor atleticano sobre os propósitos da FunCAP, foi taxativo. “Odeio dar satisfação. Me revolta ter de provar que não sou ladrão. Não tenho essa disposição de provar que não estou aqui para roubar ninguém. Não vou viver dizendo que não sou um Ali Babá com 40 ladrões”, definiu. “Vão plantar batatas!”, completou.

CURTA a página Atlético, conhecemos teu valor no Facebook

Atlético aprova FunCAP e projeta universidade em reunião com choro de Petraglia

Leia a matéria completa

O dirigente também fez um balanço do número de sócios, aquém das expectativas do clube, mas ressaltou o crescimento da instituição nos últimos 20 anos. “Éramos o terceiro clube da cidade. O Paraná Clube tinha um grande patrimônio. O Coritiba era, com todo respeito, maior do que nós, foi campeão brasileiro antes, sempre foi campeão paranaense, às vezes por força própria, às vezes por outros caminhos. Foi uma luta chegar onde chegamos. Vamos deixar uma semente plantada do nosso trabalho”. Em seguida, refletiu sobre o número atual de sócios e a meta de chegar a 40 mil associados.

TABELA: Confira a classificação da Série A

“Não podemos pretender ser campeões do mundo com apenas 20 mil sócios. Tenho dúvida sobre 40 mil sócios. Estou cético porque já tivemos mais de 80 mil sócios com CPFs diferentes e temos apenas sete mil fiéis acima de cinco anos. O torcedor começa a pagar e, na primeira crise, para. O torcedor brasileiro não tem compromisso com a sua paixão”, completou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.