Técnico Enderson Moreira não resistiu à goleada para o Palmeiras por 4 a 1. | Nelson Perez/Fluminense
Técnico Enderson Moreira não resistiu à goleada para o Palmeiras por 4 a 1.| Foto: Nelson Perez/Fluminense

A atuação apática diante do Palmeiras e a sequência de sete jogos sem vencer custou o emprego do técnico Enderson Moreira. O treinador foi demitido no vestiário do Maracanã, nesta quarta-feira à noite, minutos após o apito final da goleada que o Fluminense levou diante do seu torcedor, por 4 a 1.

“Foi uma decisão nossa, não do Enderson”, explicou o presidente Peter Siemsen, em entrevista coletiva. “Queremos um treinador que explore o potencial do grupo, porque futebol o grupo tem. Já estamos procurando um técnico”, destacou o dirigente.

Com a demissão de Enderson, o Fluminense terá seu quarto treinador no ano. O clube começou o ano comandado por Cristóvão Borges, que foi demitido em março. Depois, contratou Ricardo Drubscky, que só ficou até maio, comandado o time nas duas primeiras rodadas do Brasileirão.

Enderson começou bem o trabalho, começou o Fluminense na briga pelo G4, mas viu o time despencar na tabela. Com 34 pontos, o Flu já está mais perto da zona de degola do que da briga pela Libertadores.

Fora das Laranjeiras, o treinador conhece sua quarta demissão em apenas 15 meses. Perdeu o emprego no Grêmio, em julho do ano passado, no Santos, em março, e no Atlético-PR, em abril. Em nenhum lugar convenceu.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]