i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Brasileiro

Tite rebate crítica da torcida e diz não faltar vontade

Equipe paulista foi muito criticada após derrota em casa para o Goiás. Dos últimos 12 pontos disputados, Timão conquistou apenas um

  • PorAgência Estado
  • 15/09/2013 16:44

Tite assumiu a responsabilidade pelo mau momento do Corinthians no Brasileiro e garantiu que não falta vontade aos jogadores, como chegaram a acusar alguns torcedores que foram ao Pacaembu neste domingo, quando o time perdeu por 2 a 1 para o Goiás. "Temos de respeitar o sentimento da torcida. Mas falta de vontade não é. O que falta é acertar o último toque, a hora de finalizar", explicou o treinador.

Com a derrota deste domingo (15), já são quatro jogos seguidos sem vitória, cada vez mais longe do G4, o grupo que se classifica à Libertadores - antes, perdeu para Inter e Botafogo, além de empatar com Náutico. Diante disso, o time foi vaiado pela torcida no Pacaembu, que chegou a gritar "Que saudade quando o Corinthians jogava com vontade".

"Se a torcida está cobrando, tem de matar no peito e saber levar. O que está faltando é eu achar o equilíbrio. Vamos trabalhar para achá-lo", afirmou Tite. "Nesse momento (de dificuldade), é o técnico quem tem de dar a cara a tapa."

Já o volante Ralf, na saída do gramado, admitiu a preocupação com o momento corintiano. "Preocupa muito, já que a gente quer chegar ao G4 e não está conseguindo", disse o jogador.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.