Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
Autuori e Otávio. | Pedro Serápio/Gazeta do Povo
Autuori e Otávio.| Foto: Pedro Serápio/Gazeta do Povo

Após duas derrotas consecutivas dentro de casa por 3 a 0 – para o Coritiba , pelo Estadual, e San Lorenzo, pela Libertadores – o técnico Paulo Autuori e o volante Otávio amenizaram a sequência ruim do Atlético e reforçaram a confiança na equipe.

Independência no Youtube? Atlético e Coritiba dependem da TV cada vez mais

Leia a matéria completa

Autuori garante, por exemplo, que não houve nenhuma conversa diferente entre comissão técnica e diretoria após a sequência negativa. “Não teve papo nenhum. Zero. Até porque não há motivo para papo”, disse o técnico na manhã desta sexta-feira (5), no CT do Caju.

LEIA TAMBÉM

Arena pode ir a leilão em breve, admite advogado do Atlético

TJD mantém punição e Weverton está fora do Atletiba da final do Estadual

“Não vamos fazer do futebol um drama. A cada dia que passa a gente vê políticos que fazem o que têm que fazer, a vulgarização da violência, com isso aí ninguém está preocupado, estão preocupados com jogo de futebol, há uma hipocrisia total em relação a essa situação”, prossegue.

Já Otávio admitiu que o time precisa melhorar em alguns aspectos, mas assegurou que o Atlético está no caminho certo. “Em uma semana, as coisas mudam. A gente não pode agora achar que está fazendo tudo errado. Não quero dizer também que está tudo certo, mas estamos no caminho certo”, avalia.

“Temos coisas para corrigir, todo mundo sabe, mas temos que continuar o que a gente vem trabalhando”, prossegue.

Críticas da torcida

Otávio também comentou o posicionamento da torcida do Atlético nos minutos finais da derrota para o San Lorenzo. Nas arquibancadas, os atleticanos criticaram o atual time gritando nomes de jogadores que já deixaram o clube, como Walter, André Lima, Vinícius e Léo.

“Há uma semana atrás, não ouvíamos ninguém gritar esses nomes. É um direito do torcedor. Mas eu acho totalmente errado. Temos que ouvir, mas isso não influencia em nada o grupo”, opina. “Uma semana atrás era o melhor time do mundo, projeto no caminho certo, e hoje recebemos mensagens de que está tudo errado”, questiona.

Provável time

Autuori garantiu ter uma série de dúvidas para o jogo com o Coxa, domingo (7), às 16 horas, no Couto Pereira, pela finalíssima do Estadual. Segundo o treinador, a escalação dependerá do departamento médico.

Um provável Furacão terá Santos; Cascardo, Wanderson (Thiago Heleno), Paulo André e Sidcley; Otávio, Rossetto e Lucho González (João Pedro); Pablo, Nikão e Grafite.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]