Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Esportes
  3. Futebol
  4. Campeonato Paranaense
  5. “Se eu bato, eu mato”, rebate empresário acusado de agressão em final

Terceira Divisão do Paranaense

“Se eu bato, eu mato”, rebate empresário acusado de agressão em final

Goleiro do Pato Branco diz que presidente do Andraus deu um soco em seu pai na final da Terceirona do Estadual, no domingo

  • Julio Filho, especial para a Gazeta do Povo
Empresário Nadim Andraus é acusado de adressão. |
Empresário Nadim Andraus é acusado de adressão.
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O goleiro Harison, do Pato Branco, reforçou a acusação contra o presidente do Andraus, Nadim Andraus, que teria dado um soco em seu pai durante a confusão ocorrida no intervalo da final da terceira divisão paranaense, disputada entre as duas equipes. O jogo foi realizado domingo (30), no Ecoestádio Janguito Malucelli. A equipe da região metropolitana de Curitiba conquistou o título nos pênaltis.

Faixa-preta de Jiu Jitsu e Muay Thai, o empresário rebateu a acusação. “Eu não estava no episódio. Eu vi um empurra-empurra nas arquibancadas. Na sequência, a polícia chegou. Vi que o goleiro tomou as dores de alguém e pulou as grades. Mas eu não estava no meio. Tanto é que, se eu bato no cara, eu mato”, garante Nadim Andraus, presidente do Andraus, sobre as suas habilidades marciais.

O atleta, contudo, insiste na sua versão. “O Nadim [Andraus] deu um soco no rosto do meu pai. Se ele [Nadim] não tivesse feito nada, eu não teria saído de campo do jeito que saí. Aquilo rachou meu coração. Então, não consegui me controlar”, afirma Harisson que, durante a confusão, abandonou o gramado e foi para as arquibancadas. Por causa da atitude, o arqueiro foi expulso de jogo.

“No início de segundo tempo, o Nadim [Andraus] estava atrás do gol me xingando. Até aí, faz parte do futebol. Meu pai, que estava ali também, viu a cena e pediu para eu ficar tranquilo. Eu pedi pro meu pai sair dali. Nisso, o Nadim percebeu que era meu pai e deu um soco no rosto dele, pelas costas, quando meu pai já estava saindo”, contou Harisson, que garante ter testemunhas do ocorrido.

Rubens Ney Mattos Prestes, 59 anos, pai do goleiro do Pato Branco, registrou um boletim de ocorrências contra Nadim Andraus após a partida.

Além da confusão envolvendo o pai de Harisson, o empresário Andraus ainda teria se envolvido em outra polêmica, também durante o intervalo. Ele teria tentado invadir os vestiários do trio de arbitragem para fazer reclamações. O árbitro da partida, Rodrigo Aparecido Pereira, preferiu não conceder entrevista. Pereira confirmou a tentativa de invasão, mas garantiu que não irá registrar B.O contra Andraus.

O empresário, novamente, negou tudo. “Eu entrei no vestiário do nosso time para falar com meus jogadores. No vestiário do árbitro, não. Falei com meus jogadores, saí e voltei para os camarotes”, assegura Andraus.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE