203242

Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

Logotipo Futebol 2019
PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Esportes
  3. Futebol
  4. Coritiba
  5. Pachequinho admite rendimento baixo do Coritiba contra o Cruzeiro: “Sentimos o baque”

brasileiro

Pachequinho admite rendimento baixo do Coritiba contra o Cruzeiro: “Sentimos o baque”

  • Luana Kaseker Especial para a Gazeta do povo
Cruzeiro comemora gol de Thiago Neves. Para Pachequinho, depois do placar aberto o Coritiba não conseguiu se encontrar no jogo | Dudu Macedo/Estadão Conteúdo
Cruzeiro comemora gol de Thiago Neves. Para Pachequinho, depois do placar aberto o Coritiba não conseguiu se encontrar no jogo Dudu Macedo/Estadão Conteúdo
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O técnico Pachequinho admitiu que o Coritiba não conseguiu repetir as boas atuações anteriores no Campeonato Brasileiro. O rendimento abaixo do futebol apresentado nos últimos jogos levou à derrota para o Cruzeiro por 2 a 0 , neste domingo (25), no Mineirão. O treinador também afirmou que a equipe sentiu o primeiro gol marcado pelo adversário, no momento em que o Coxa estava melhor, e isso influenciou no placar.

“Não foi o jogo que nós gostaríamos. E nem perto daquilo que fizemos nas outras partidas. Foi um jogo abaixo daquilo que fizemos até aqui na competição. Com poucas situações de toque de passes, de pressão de bola. Hoje o Cruzeiro conseguiu, de alguma forma, superar o Coritiba de forma que não vinha acontecendo nas outras partidas, principalmente relacionado à posse de bola e força ofensiva”, disse o treinador.

TABELA: veja como está a classificação da Série A do Brasileiro

O Coritiba completou cinco jogos sem vitórias e caiu para a oitava posição, com 15 pontos. Mesmo não tendo uma regularidade durante a partida, o Coxa levou perigo à meta do Fábio. O time acertou duas bolas no travessão com Werley e Tiago Real, ainda no primeiro tempo, e teve um gol do zagueiro Márcio anulado, no último lance do jogo, após cobrança de falta.

Para o treinador, a equipe sentiu o gol de Thiago Neves e não conseguiu mostrar reação.

“Depois do primeiro gol, as coisas começaram a ficar mais difíceis, houve um baque da nossa equipe e imaginávamos que o segundo tempo fosse melhor. A partir das alterações, nós conseguimos melhorar nossa produtividade, tivemos um gol anulado. Melhorou na questão ofensiva, escanteios, finalizações, mas ainda foi abaixo do que nós vínhamos jogando”, declarou.

O Coritiba buscará se recuperar no campeonato nas próximas duas rodadas no Couto Pereira. O Coxa joga contra o Vasco é no domingo (2), às 19h, e contra o Sport, no dia 10 de julho, segunda-feira, às 20h.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE

O jornalismo da Gazeta depende do seu apoio.    

Por apenas R$ 0,99 no 1º mês você tem
  • Acesso ilimitado
  • Notificações das principais notícias
  • Newsletter com os fatos e análises
  • O melhor time de colunistas do Brasil
  • Vídeos, infográficos e podcasts.
Já é assinante? Clique aqui.
>