i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Copa do Brasil

Roth exalta fim dos gols bobos e volta a reclamar de antecessor

Técnico elogiou o desempenho da defesa, mas voltou a reclamar da “herança” deixada por Dado Cavalcanti

  • PorFelipe Raicoski, especial para a Gazeta do Povo
  • 31/07/2014 21:45
Celso Roth gesticula para a equipe na vitória do Coritiba por 2 a 0 sobre o Paysandu | Felipe Rosa/ Tribuna do Paraná
Celso Roth gesticula para a equipe na vitória do Coritiba por 2 a 0 sobre o Paysandu| Foto: Felipe Rosa/ Tribuna do Paraná

Após a vitória sobre o Paysandu por 2 a 0, no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil, o técnico do Coritiba, Celso Roth, elogiou o desempenho defensivo da equipe. Após sofrer nove gols em 12 partidas em casa nesta temporada, o elenco alviverde vinha sendo cobrado pelo treinador e, segundo ele, deu a resposta na partida diante do Papão.

"Uma das coisas importantes hoje foi isso: parar de levar os gols bobos que temos levado, principalmente aqui no Couto. Se tivesse empatado os jogos que perdemos por gols assim, estaríamos hoje em situação melhor", afirmou, lembrando o fato de a equipe estar na zona de rebaixamento no Brasileirão.

Roth voltou a se queixar das condições que encontrou a equipe quando assumiu o comando técnico. Para o treinador, o trabalho de seu antecessor, Dado Cavalcanti, não deixou a base necessária para que o time apresentasse uma melhor qualidade logo que ele chegou ao Coxa.

Demonstrando certa irritação, o gaúcho disse que sofre com o "passivo técnico" deixado e declarou não ter aproveitado nada do trabalho anterior. "O time tem um histórico negativo na temporada e isso é muito sério", destacou.

Apesar da situação difícil da equipe na tabela do Brasileiro, o comandante alviverde enxerga evolução e espera que a sequência de resultados positivos dê novo ânimo ao time. "Espero que as vitórias nos alavanquem para coisas melhores. Temos expectativas bem maiores que teríamos há uma semana, com certeza", finalizou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.