Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Ricardo Conceição (camisa 8) é abraçado pelos companheiros após marcar o terceiro gol paranista | André Rodrigues / Gazeta do Povo
Ricardo Conceição (camisa 8) é abraçado pelos companheiros após marcar o terceiro gol paranista| Foto: André Rodrigues / Gazeta do Povo
  • Equipes postadas para a execução dos hinos do Paraná e do Brasil antes da partida
  • Volante paranista Ricardo Conceição
  • Lance de bola aérea na defesa paranista
  • Felipe Amorim disputa jogada com o lateral Vicente, do Ceará
  • Comemoração do primeiro gol paranista, marcado por Lúcio Flávio
  • Comemoração do primeiro gol paranista, marcado por Lúcio Flávio
  • Lance de bola aérea sobre a área cearense
  • Felipe Amorim protege a bola no ataque paranista
  • Reinaldo lamenta gol anulado no primeiro tempo
  • Goleiro Fernando Henrique, do Ceará, lamenta gol sofrido na Vila Capanema
  • Ricardo Conceição (camisa 8) é abraçado pelos companheiros após marcar o terceiro gol paranista

De uniforme novo, o Paraná entrou temporariamente no G4 da Série B ao derrotar o Ceará por 3 a 0 neste sábado (27), na Vila Capanema. O Tricolor chegou aos 18 pontos, superando Joinville e Figueirense. O time de Florianópolis, porém, joga às 19 horas contra o São Caetano, em casa, e se vencer retoma a quarta colocação.

Foi o sexto jogo invicto do Paraná, que segue sem sofrer gols na Vila Capanema nesta Série B. O público foi de 5.908 pagantes, maior do time no campeonato.

Um dos principais responsáveis pela vitória deste sábado foi o volante Ricardo Conceição. Ele construiu a jogada com Lúcio Flávio que, aos 26 minutos do primeiro tempo, resultou no primeiro gol paranista. Antes do intervalo, aos 39, ele teve a chance de ampliar, mas se deparou com o goleiro Fernando Henrique bem posicionado. Na sobra, Reinaldo, que pela primeira vez na Série B entrou como titular, aumentou a vantagem. Na etapa final, o camisa 8 conseguiu marcar o seu, depois de novo trabalho de passe com Lúcio Flávio.

Com a derrota, o Ceará permanece na 16ª posição, com 10 pontos. Entretanto, o Vozão ainda pode entrar na zona de rebaixamento neste sábado. Pode ser ultrapassado pelo Paysandu, que possui 9 pontos e enfrenta o ABC, em Natal, também às 21 horas.

O Paraná volta a campo na terça-feira (30) contra o Bragantino, às 21h50, no Estádio Nabi Abi Chedi, em Bragança Paulista.

O jogo

O técnico paranista Dado Cavalcanti colocou três volantes em seu meio de campo - Cambará, Ricardo Conceição e Moacir - visando ter mais força no setor. Para isso tirou o meia Rubinho. Já o Vozão entrou com três homens na linha de frente para tentar ser mais ofensivo. E, mesmo jogando fora de casa, quem começou melhor foi o Ceará, que valorizou seu trabalho com a bola e conseguiu dominar a partida nos minutos inicias. O Tricolor não acertava sua movimentação, cedendo à marcação do Alvinegro e errando muitos passes.

Depois dos 20 minutos, a equipe de Dado Cavalcanti se encontrou e passou a levar mais perigo ao goleiro Fernando Henrique. Tanto que aos 26 conseguiu marcar com Reinaldo. Porém o gol foi anulado pela arbitragem, já que o camisa 9 estava em posição de impedimento.

Isso não abateu os jogadores paranistas, que seguiram pressionando. Até que aos 32, depois de tabelar com Ricardo Conceição na entrada da área, o capitão Lúcio Flávio chutou cruzado e abriu o placar. O Ceará esboçou uma reação antes do intervalo, mas nos minutos finais quem voltou a marcar foi o Paraná. Aos 39 minutos, depois de cruzamento de Roniery pela direita, a bola ficou com Ricardo Conceição, que chutou em cima do arqueiro cearense. Na sobra, Reinaldo, que estava bem posicionado, só teve o trabalho de empurrar para a rede. Na segunda etapa, a equipe do treinador Sérgio Guedes conseguiu reduzir os efeitos da movimentação paranista ao alterar seu time, e passou a arriscar ainda mais. Contudo, o dia era do Paraná. Aos 19 minutos, Ricardo Conceição, depois de muito tentar, conseguir fazer o seu. Lúcio Flávio retribuiu a tabela do primeiro gol, cruzou e o camisa 8, após se livrar de um marcador, selou a vitória. Até o apito final, o Ceará tentou pelo menos diminuir a vantagem, com chances de Rychely e Luiz Henrique. Entretanto, a defesa paranista se fechou, garantindo mais um jogo sem levar gols em casa.

Paraná 3 x 0 Ceará

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]