Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Partida entre Paraná e Oeste teve 1.248 pagantes | Hugo Harada/Gazeta do Povo
Partida entre Paraná e Oeste teve 1.248 pagantes| Foto: Hugo Harada/Gazeta do Povo

Depois de registrar os dois piores públicos do ano nas primeiras duas partidas da Série B, o Paraná anunciou a “última promoção de ingressos do ano”. Os torcedores que forem com a camisa do clube à Vila Capanema, terça-feira (7), às 19h15, contra o Atlético-GO pagarão R$ 10 na entrada . No último jogo, contra o Oeste, a entrada mais barata estava saindo por R$ 40 inteira.

CLASSIFICAÇÃO: veja como está a tabela da Série B

No empate contra o Bahia, apenas 2.716 torcedores pagaram para ver a primeira partida na Vila pela Série B. Já contra o Oeste, as arquibancadas esvaziaram pela metade: 1.248 pagantes, mesmo com o Tricolor vindo de vitória sobre o Sampaio Corrêa, fora de casa.

O abandono da torcida paranista no início da Segundona também reflete nos cofres do Tricolor. Contra o Oeste, por exemplo, o clube teve a pior renda do ano arrecadando apenas R$ 25.360. Contra os baianos a arrecadação foi de R$ 57.190. Somando o dinheiro das duas partidas, o Paraná embolsou apenas um quarto de sua melhor receita do ano: R$ 330.171, contra o Atlético na semifinal do Estadual.

“O torcedor pode ter certeza que o nosso desempenho dentro da Vila é excelente ou no mínimo bom. Estamos pedindo o apoio da torcida para que todos se unam no objetivo de subir o Paraná”, explica o presidente Leonardo Oliveira.

Apesar de ter elogiado o desempenho tricolor no Durival Britto e Silva, e o Paraná estar invicto há cinco jogos na Série B – com duas vitórias e três empates – o presidente paranista critica o futebol apresentado pela equipe no começo da Segundona. “[O time] precisa melhorar. É um momento ruim em relação aos resultados”, reclama Oliveira.

Claudinei não terá o atacante Robson, que foi expulso no início do jogo contra o Vila Nova e cumprirá suspensão. Robert, que pleiteia uma vaga no ataque, mas está fora forma, entrou no último jogo no lugar de Lúcio Flávio e foi criticado pelo treinador. “Nós vamos cobrar o Robert. Ele não pode entrar descansado no lugar do Lúcio Flávio e ter menos intensidade”, avalia Claudinei.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]