Vitória sobre a Sérvia no vôlei garantiu o Brasil na próxima fase | AFP
Vitória sobre a Sérvia no vôlei garantiu o Brasil na próxima fase| Foto: AFP

Depois de um começo de Olimpíada ruim (duas derrotas em quatro jogos), o time de vôlei feminino do Brasil precisava, na última rodada, que a Turquia perdesse para os Estados Unidos e ainda teria que vencer a Sérvia para se classificar para a próxima fase. Tudo deu certo.

As norte-americanas despacharam as turcas e, quando o time do técnico José Roberto Guimarães entrou em quadra dependia apenas de si para se classificar. Com uma atuação segura, o Brasil venceu a Sérvia por 3 sets a 0 (25/10, 25/22 e 25/16) e garantiu a classificação.

Em quarto lugar no grupo B, com seis pontos (mesmo número de pontos da Turquia, mas com uma vitória a mais), o Brasil enfrentará a Rússia, líder do grupo A, na próxima fase.

"Estávamos apreensivas com o jogo entre Estados Unidos e Turquia, e até terminar não ficamos tranquilas", admitiu Natália, que se recupera de lesão e entrou na partida contra a Sérvia.

Para Thaisa, o saque brasileiro foi decisivo no jogo deste domingo. "Se o saque não funciona, tudo dificulta. Hoje [domingo] voltamos a sacar bem e o jogo voltou", comentou a meia de rede.

Agora o foco deve se voltar totalmente para a Rússia, comentou a atacante Sheila. "Vai ser um jogão, digno de final olímpica e o Brasil estará preparado", disse ao fim da partida.

O jogo

Precisando vencer, o Brasil começou o primeiro set concentrado e apostando em um bom saque, com Sheila com boas passagens. Além da concentração, as brasileiras contaram com muitos erros das adversárias. As sérvias desperdiçaram bolas fáceis, fazendo com que o Brasil abrisse uma boa vantagem logo no começo do jogo. Com uma recepção ruim, a Sérvia não ofereceu resistência ao time de José Roberto Guimarães, que fechou o set em 25 a 10.

A Sérvia começou o segundo set mais atento e com menos erros. Com muito equilíbrio, os dois times seguiram juntos no placar e o Brasil precisou contar com bloqueios de Thaisa para abrir vantagem no set. Mesmo com muitos erros de saque, o Brasil fechou o set em 25 a 22. O terceiro set seguiu equilibrado, mas o Brasil apostou, novamente no bom saque (desta vez com Fernanda Garay) para disparar no placar. Deu resultado: as brasileiras fecharam o set em 25 a 16 e a partida em 3 sets a 0.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]