Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

brasileiro

Responsável por fim de jejum paranista veio do futebol amador

  • Moreno Valério
 | MARCELO ALVARENGA/ESTADÃO CONTEÚDO
MARCELO ALVARENGA/ESTADÃO CONTEÚDO
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

O Paraná quebrou o jejum de 18 jogos sem vitórias ao bater o América-MG por 1 a 0 neste sábado (10), no Independência. Mas o triunfo só veio aos 44 minutos do segundo tempo, por um dos jogadores que saiu da base do Tricolor: o atacante Andrey, de apenas 18 anos.

“Sentimento incrível, primeiro gol como profissional. No momento difícil do clube, rebaixamento. Para nós, não está influenciando. Temos que honrar a camisa do Paraná a cada jogo. Estou sem palavras para descrever”, declarou a promessa paranista na saída do gramado.

A jogada surgiu em um contra-ataque. Rodrigo Carioca, parceiro da base de Andrey, recebe em velocidade e faz o lançamento para o atacante. O jovem avança e com tranquilidade tira o goleiro da jogada e quase sem ângulo completa para o que seria seu primeiro gol como profissional. Feliz, Andrey comentou a jogada da base Tricolor. “Ele [Rodrigo Carioca] é meu parceiro, éramos da base e estamos tendo essa chance de fazer a parceria dentro campo [profissional] e vou pagar um almoço para ele”, brincou.

>> TABELA BRASILEIRÃO 2018: confira os resultados e próximos jogos

Andrey estreou ainda com Claudinei Oliveira, na derrota para o Fluminense na 28.ª rodada. Desde então, entrou em todas as partidas, com exceção do jogo contra o Flamengo, na estreia do novo comandante, Dado Cavalcanti. Mas depois do embate com o Rubro-Negro carioca, Andrey tem sido titular. O jogo diante do Coelho foi a terceira vez que iniciou a partida.

A chegada dele no Tricolor, no entanto, é diferente. Segundo informações de Diogo Souza, da Tribuna do Paraná, Andrey é de Almirante Tamandaré e chegou à base paranista através do futebol amador. Por anos da sua adolescência, atuou no Trieste. Porém, foi quando disputou uma partida pelo Internacional, de Balsa Nova (outro time da Região Metropolitana de Curitiba) em que a oportunidade bateu à porta. “Fui jogar em Campo Largo e lá tinha um bandeirinha que era olheiro do Paraná Clube. Me destaquei naquela partida e ali começou tudo”, destacou o atleta.

Aquela seria a última partida de Andrey no futebol amador. O jovem estava disposto a abrir mão do esporte por não ter oportunidades. “O Paraná Clube foi o time que abriu as portas quando eu mais precisei. É agora que eu tenho que mostrar o que eu quero na minha vida. Vou tentar buscar o meu espaço. Quero ser titular e honrar essa camisa”, declarou o atleta após a sua estreia profissional.

Confira o lance a lance e a ficha técnica de América-MG x Paraná Clube

***

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE