Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Para o técnico Rogério Micale, Jhonny Lucas é polivalente na marcação e na criação, como Paulinho, titular da seleção. | Lineu Filho/Tribuna do Paraná
Para o técnico Rogério Micale, Jhonny Lucas é polivalente na marcação e na criação, como Paulinho, titular da seleção.| Foto: Lineu Filho/Tribuna do Paraná

O técnico do Paraná, Rogério Micale, não poupou elogios ao meia Jhonny Lucas após a vitória por 2 a 1 sobre o Cascavel, sábado (10), na Vila Capanema. O treinador campeão olímpico com o Brasil em 2016 chegou a comparar o garoto de apenas 18 anos, considerado umdiamante da categoria de base, com uma das principais peças da seleção brasileira na busca do hexa em 2018: o também meia Paulinho, companheiro de Messi no Barcelona.

- Leia também - Paraná vence o Cascavel e mantém invencibilidade na Taça Caio Júnior

“Citei para minha comissão que conheço três jogadores de nível mundial com as mesmas características: Paulinho, Ramires e Elias”, disse o treinador, referindo-se também a outros dois meias que também passaram pela seleção e hoje estão no futebol chinês e no Atlético-MG, respectivamente.

Apesar do elogio, Micale prega cautela com a revelação paranista. Para o treinador, a pressão pode ofuscar o talento de Jhonny Lucas. “Não quero nenhum tipo de comparação, porque ele é um jovem e tem muito a evoluir, mas são volantes que não cansam, pisam muito na área e oferecem espaço aos companheiros”, avalia.

Jhonny tem contrato com o Paraná até outubro de 2019, além de ter 100% dos direitos econômicos pertencentes ao Tricolor. Muito assediado por empresários, a promessa já abriu conversas para renovação e conta com patrocínio pessoal com a multinacional americana Nike.

Para completar, Jhonny começa a ganhar sequência sob o comando de Micale. Polivalente, já atuou na lateral direita, como volante e meia-atacante. Atualmente, forma a dupla titular de volantes ao lado de Leandro Vilela, tornando-se um dos principais destaques da equipe nestas três partidas de invencibilidade do Tricolor na Taça Caio Júnior, o segundo turno do Paranaense.

“Não tive dúvidas em colocar ele para jogar, mesmo sendo novo. É ter cuidado e tranquilidade, mas ele tem um futuro brilhante pela frente. Coisas boas e grandes podem acontecer na vida desse jovem”, projeta Micale.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]