Brasileiro Bruno Soares beija a taça do US Open.  Há 56 anos um brasileiro não conquistava dois títulos de Grand Slam no mesmo ano. | DON EMMERT/AFP
Brasileiro Bruno Soares beija a taça do US Open. Há 56 anos um brasileiro não conquistava dois títulos de Grand Slam no mesmo ano.| Foto: DON EMMERT/AFP

Em parceria com o britânico Jamie Murray, 30, o brasileiro Bruno Soares, 34, conquistou neste sábado (10) a chave masculina de duplas do Aberto dos Estados Unidos de tênis.

A dupla bateu na decisão os espanhóis Pablo Carreño Busta e Guillermo Garcia-López (2 sets a 0, com parciais de 6/2 e 6/3), e com isso o mineiro se tornou o primeiro brasileiro após Maria Esther Bueno a conquistar pelo menos dois Grand Slam no ano. Em 1960, a ex-tenista foi campeã nas duplas do Aberto da Austrália, Wimbledon, Aberto da França e o próprio Aberto dos EUA.

Os duplistas também igualaram um feito que havia sido registrado em 2013 pelos norte-americanos Bob e Mike Bryan. Até este sábado, os irmãos eram os últimos duplistas com dois títulos em torneios de Grand Slam em um mesmo ano. Soares e Murray já haviam conquistado em 2016 o Aberto da Austrália, que aconteceu pouco depois da parceria entre eles ser montada.

Naquele mesmo torneio, o mineiro venceu o torneio de duplas mistas ao lado da russa Elena Vesnina.

Foi a quarta decisão de Soares no Aberto dos Estados Unidos. O brasileiro já havia chegado à partida final de duplas masculinas em 2013, jogando com Alexander Peya, e nos conjuntos mistos em 2012 e 2014. Perdeu todas.

Murray também já tinha chegado a uma disputa de título em Flushing Meadows no ano passado, jogando com John Peers, mas também ficou com o vice.

Neste sábado, porém, pesou a experiência acumulada pelo brasileiro e pelo britânico. Carreño Busta e Garcia-López jamais haviam ido além de uma terceira rodada em um Grand Slam, e essa falta de lastro foi traduzida em uma grande quantidade de erros.

Desde o início, Soares e Murray foram mais consistentes. Ainda que tenham cometido mais duplas faltas, os dois cederam menos pontos não forçados e trabalharam mais com o primeiro serviço.

Ainda que os espanhóis tenham trabalhado melhor com o segundo saque, Soares e Murray não foram ameaçados. O domínio foi levemente superior no primeiro set, mas persistiu por toda a partida.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]