Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Uma semana após o quinto lugar no salto com vara no Mundial de Moscou, Fabiana Murer voltou a competir nesta quinta-feira (22), na etapa de Estocolmo da Diamond League. Numa competição com a presença de muitas das melhores atletas da atualidade, mas sem o mesmo desempenho apresentado na Rússia, a brasileira terminou com a medalha de bronze. Seu melhor salto foi de 4,59 m.

Sem a russa campeã mundial Yelena Isinbayeva - que decidiu dar um tempo na carreira para ser mãe -, os quatro grandes nomes da prova pararam na mesma altura, errando as três tentativas regulares a 4,69 m. Mas a alemã Sike Spiegelburg e a cubana Yarisley Silva, que estavam empatadas, tiveram direito a mais um salto, de desempate. A alemã acertou e a cubana não, definindo as medalhas de ouro e prata.

Murer só passou o sarrafo a 4,49 m na segunda tentativa. Quando chegou a 4,59 m, também precisou de dois saltos para passar. Mesmo assim, terminou na frente de Jennifer Suhr, dos Estados Unidos, que acabou com a mesma marca no mesmo número de tentativas, terminando em quarto porque só passou uma vez o sarrafo - ela entrou mais tarde na competição.

Outras provas

Campeã mundial, a colombiana Caterine Ibarguen venceu no salto em distância com 14,67 m. Estrela do arremesso de peso, a neozelandesa Valerie Adams venceu com 20,60 m e conquistou o título da Diamond League. Nos 400 m com barreiras, a tcheca Zuzana Hejnova ganhou de novo e bateu o recorde da etapa, com 53s70.

Entre os homens, vitória de Ayanleh Souleiman, do Djibuti, nos 1.500m, superando nada menos que oito quenianos convidados para a prova. Nos 200 m, surpreendente triunfo de Serhiy Smelyk, da Ucrânia, com 20s54, numa disputa sem grandes nomes.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]