| REUTERS/JV/MAX ROSSI
| Foto: REUTERS/JV/MAX ROSSI

Depois de dois anos de ausência, Rafael Nadal voltará à equipe espanhola da Copa Davis no confronto contra a Dinamarca. A Espanha joga pela permanência na segunda divisão do tradicional torneio de tênis entre países.

Junto com Nadal, cuja eliminação do Aberto dos Estados Unidos na semana passada se somou a outros recentes resultados decepcionantes, competirão na equipe espanhola David Ferrer, Fernando Verdasco e Roberto Bautista. O confronto será disputado na cidade de Odense, de 18 a 20 de setembro.

A Espanha, cinco vezes campeã do torneio, saiu pela primeira vez desde 1996 do Grupo Mundial, a primeira divisão do torneio, ao perder para o Brasil no ano passado. Posteriormente, deixou escapar uma vantagem de 2 a 0 contra a Rússia em julho e não poderá voltar ao Grupo Mundial até pelo menos 2017.

Nadal ganhou 21 de suas 22 partidas individuais na Copa Davis e, com a companhia de Ferrer, que perdeu apenas quatro de 27, o time espanhol não deverá ter muita dificuldade diante da Dinamarca.

Nadal, Ferrer e a maioria dos jogadores importantes da Espanha ficaram de fora no ano passado do confronto com o Brasil em protesto pela decisão da federação espanhola de nomear Gala León a primeira capitã na história da equipe.

Após meses de polêmicas, León foi demitida em julho e a ex-campeã de Wimbledon Conchita Martínez assumiu o cargo. Ela é também a capitã da equipe feminina.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]