Uma notícia trágica pegou o mundo do surfe de surpresa nesta terça-feira. O havaiano Andy Irons, tricampeão mundial, morreu na cidade de Dallas, quando voltava de Porto Rico para o Havaí. A causa da morte ainda não foi confirmada oficialmente, mas especula-se que o surfista de 32 anos teria contraído dengue em Portugal. De lá, voou para Porto Rico, onde disputaria nesta semana mais uma etapa do Mundial, mas não conseguiu competir porque estava doente. Na volta para casa, fez uma parada no Texas e, passando mal, não conseguiu pegar o outro voo para o Havaí. Ele teria sido encontrado por um funcionário do hotel em Dallas, por volta das 10h, no horário local.

A notícia da morte foi confirmada por Jodi Wilmott, porta-voz da Tríplice Coroa Havaiana.

A mulher de Andy, Lyndie, está grávida de oito meses, e o filho do casal tem previsão para nascer em dezembro. Ela não viajou para Porto Rico. Na segunda-feira, colocou mensagens na página do Facebook comentando a festa de Haloween da família.

Único surfista que conseguiu se aproximar do mito Kelly Slater nesta década, com três títulos mundiais seguidos entre 2002 e 2004, Irons venceu uma das oito etapas disputadas até agora no Circuito Mundial de 2010. Ele foi campeão em Teahupoo, no Taiti, em setembro, batendo o americano CJ Hobgood na final. Slater ganhou três etapas e pode ser decacampeão ainda em Porto Rico, nesta semana.

Irons nasceu no dia 24 de julho de 1978 em Kauai, no Havaí. Começou a surfar aos 8 anos e venceu sua primeira competição como profissional em 96, aos 18 anos. Foi campeão mundial em 2002, 2003 e 2004, ficando em segundo lugar nos dois anos seguintes (atrás de Slater). Entrou para o Surfing Walk of Fame, na Califórnia, em 2008.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]