Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Eu, Lápis
‘Eu, Lápis’ é uma criativa autobiografia contada pelo ponto de vista de um… lápis| Foto: Arte - Gazeta do Povo

Você já parou para pensar na complexidade envolvida na produção de um simples lápis? Por mais prosaico que o objeto pareça, são necessárias centenas de pessoas para produzi-lo e fazê-lo chegar até as prateleiras das lojas. E tem mais: sozinho, ninguém reúne o conhecimento necessário para fazer um único lápis. É um milagre da economia descentralizada e do livre mercado, quando os interesses de vários indivíduos, que pensam exclusivamente em seu benefício pessoal, convergem para satisfazer as necessidades de estranhos espalhados pelo mundo. Um milagre do capitalismo.

Ao longo da história recente da humanidade, no entanto, muita gente quis controlar a sociedade e o mercado, criando ditaduras socialistas nas quais a economia é planejada de forma centralizada por burocratas. Em países como a União Soviética e a China, isto custou milhões de vidas.

Por isso a Gazeta do Povo está lançando gratuitamente para seus leitores o ebook ‘Eu, Lápis’, um clássico da literatura econômica escrito em 1958 por Leonardo Read, fundador da Foundation for Economic Education (FEE - Fundação para a Educação Econômica), uma instituição norte-americana voltada para a promoção do livre mercado, das liberdades individuais, do empreendedorismo e da propriedade privada.

‘Eu, Lápis’ é uma criativa autobiografia contada pelo ponto de vista de um… lápis. Na obra, Read detalha o processo de fabricação do objeto, que envolve desde o lenhador ao operador de guindaste no porto, passando pelo fabricante de tinta e o comerciante.

Com o livro, Read (1898-1983), um seguidor da escola austríaca de economia, quis explicar de forma simples e didática o funcionamento dos mercados e como as economias centralizadas são desastrosas por ignorarem o funcionamento natural das sociedades. Foi muito bem-sucedido. “‘Eu, Lápis’ é um impressionante caso de estudo dos livres mercados em ação. Metade dos problemas econômicos do mundo desapareceriam se todos pudessem ler ‘Eu, Lápis’”, disse sobre o livro Burton W. Folsom, professor de História no Hillsdale College.

Por meio de uma parceria entre a Gazeta do Povo e a FEE, ‘Eu, Lápis’ foi traduzido pelo editor e colunista Paulo Polzonoff Jr. Leia e compartilhe.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]