Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
atifa
Membro de torcida organizada protesta contra o presidente Jair Bolsonaro na Avenida Paulista, cobrindo o rosto com um lenço onde se lê “antifascista”| Foto: NELSON ALMEIDA / AFP

Não é de hoje que a esquerda usa o termo fascismo para atacar seus adversários à direita, a ponto do termo estar cada vez mais desgastado pela utilização imprópria. Para piorar, grupos autodenominados antifascistas, os antifa, provocam caos e distúrbios violentos por onde passam, mas muitas vezes são saudados como arautos da democracia. No Brasil e nos Estados Unidos, esses grupos se aproveitam de causas legítimas, como a indignação pela morte de George Floyd, para fazer avançar agendas e interesses anarquistas e antidemocráticos.

A Gazeta do Povo vem há tempos publicando artigos esclarecendo quem são na verdade os antifa e a diferença entre o fascismo que é gritado pela esquerda e o que ele é de verdade. Nos textos a seguir, explicamos mais. Confira:

Antifas não lutam por democracia

O colunista Leonardo Coutinho explica a origem e a inspiração dos antifas e como o terrorismo moderno tem origem nessas organizações.

"É bizarro ver vandalismo sendo chamado de “defesa da democracia”. A ignorância e a má-fé são terrenos férteis para esse tipo de truque. Ou por falta de vocabulário, ou pela utilização marota dele, o mais cômodo é entalar tudo aquilo que não gostam sob o rótulo de fascista."

O que a esquerda diz que é fascismo e o que realmente é

Políticos da esquerda há tempos fazem uso da expressão, não somente para criticar atos violentos, mas também como uma reação a ataques que não envolvem violência física.

Os antifas são moralmente equivalentes aos neonazistas

Neonazistas são violentos defensores de uma ideologia assassina que matou 25 milhões de pessoas no último século. Antifas são violentos defensores de uma ideologia assassina que matou entre 85 e 100 milhões de pessoas no século passado. Ambos praticam a violência e pregam o ódio. Eles são moralmente indistinguíveis.

"Não há diferença entre aqueles que agridem pessoas inocentes em nome da ideologia que nos deu Hitler e Himmler e aqueles que agridem pessoas inocentes em nome da ideologia que nos deu Stalin e Dzerzhinsky." 

A agenda da esquerda ‘antifascista’ tem muito em comum com o fascismo

Os atuais movimentos de esquerda que se definem como progressistas e antifascistas converteram o termo ao oposto de seu significado original, utilizando uma terminologia falsa para ocultar sua verdadeira agenda.

"O movimento dito “antifascista” promove protestos militantes e não hesita em recorrer à violência. Como parte da extrema esquerda, os membros do “movimento antifa” são “anticapitalistas” e “inimigos da direita” autodeclarados. Eles se descrevem como antifascistas, sendo que na realidade é o fascismo, mais que qualquer outra ideologia, que caracteriza seu movimento."

Anarquistas e Antifa: os ativistas que Trump condena como sendo a “alt left”

Quem são os anarquistas e antifascistas americanos, facções da extrema esquerda que não se sentem representados pelo Partido Democrata centrista?

"O anarquismo no século 21 é mais comumente associado às táticas dos chamados “black blocs” –protestos em que os participantes usam roupas inteiramente pretas e máscaras pretas para ocultar sua identidade, já que frequentemente depredam bens. Com isso, torna-se mais difícil identificar participantes e acusá-los criminalmente."

10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]