i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Artigo

Transracialismo e Transexualidade: por que um é ridicularizado e outro é aceito socialmente

  • 29/11/2020 18:20
Rachel Dolezal
Na foto maior, Rachel Dolezal em seus tempos de ativista “negra”. Na foto menor, ela durante a adolescência| Foto: Montagem

No sétimo episódio da primeira temporada da série “Atlanta”, um programa de TV fictício chamado Montague traz a história de um jovem adolescente negro que se identifica como um homem branco de 35 anos. Em tom de comédia, o rapaz fala sobre os problemas de aceitação em sua família. “Eu acho que eles não entendem que raça é apenas uma invenção”. Para completar sua transição para a raça branca, ele economiza dinheiro para uma cirurgia que o fará mudar de cor. “O procedimento é totalmente possível. Mas ele vai ficar esquisito”, diz o médico. Ao final do episódio, ele aparece com uma peruca loira exaltando a sua transição.

Um dos convidados do programa, uma espécie de mesa-redonda sobre temas contemporâneos, o rapper Paper Boi, não se aguenta e cai na gargalhada. “Desculpe… Isso é ridículo. É ridículo”. Então o apresentador e uma convidada a favor dos direitos dos transgêneros, que passaram o programa chamando o rapper de transfóbico, perguntam ao rapaz transracial se falta tolerância à comunidade negra em relação às pessoas trans. “Não, de jeito nenhum. Um homem que queira se transformar em mulher não é natural. E não podemos deixar que nossos filhos pensem que isso é natural”, diz ele, para total surpresa dos convidados.

Este episódio, disponível no Brasil na Netflix, foi indicado ao prêmio Emmy de melhor roteiro e venceu na categoria de melhor direção.

Seriam os roteiristas de “Atlanta” transfóbicos? É bom lembrar que o produtor e protagonista da série é Donald Glover, ator e músico extremamente talentoso que também faz as vezes de rapper. Como músico, ele usa o nome Childish Gambino, e é o criador de “This is America”, hit de 2018 sobre os problemas raciais dos EUA. Ele ainda interpreta o jovem Lando Calrissian no filme “Han Solo: Uma história Star Wars”.

Podemos ter uma pista na fala que ele escreveu para o rapper Paper Boi no episódio descrito acima. “Olha, eu nunca falei nada sobre retirar os direitos de ninguém.” Ele ainda fala sobre o caso Caitlyn Jenner, um ex-atleta olímpico americano que se chama Bruce Jenner e fez uma cirurgia de mudança de sexo. “Caitlyn Jenner está fazendo apenas o que os homens brancos ricos fazem desde sempre: qualquer coisa que lhes dá na telha”.

O humorista negro Dave Chapelle também discute o que ele chama de privilégio branco, em seu especial de comédia “Equanimidade”. “Você já se perguntou por que foi tão mais fácil Bruce Jenner mudar seu gênero do que Cassius Clay trocar de nome?”.

Quando Donald Glover faz claramente um paralelo entre o ridículo que seria alguém querer trocar de raça e a transexualidade sendo levada a sério, ele também mostra que é impossível comparar o que os negros, escravizados por séculos, sofreram e o que o preconceito que a comunidade trans diz sofrer.

O que nos leva a outra questão: por que a transracialidade é ridicularizada e a transexualidade é cada vez mais aceita como algo perfeitamente normal, e não como um resultado da disforia de gênero?

O caso Rachel Dolezal

Rachel Dolezal, de 43 anos, foi dirigente da NAACP (National Association for the Advancement of Colored People - Associação Nacional para o Progresso de Pessoas de Cor, uma associação de defesa dos direitos civis dos afro-americanos criada em 1909) na cidade de Spokane, no estado de Washington, de 2014 a julho de 2015. Ao mesmo tempo tempo, ela dava aula sobre estudos africanos na Eastern Washington University. Como uma das líderes da comunidade negra de sua cidade, ela alegou estar recebendo ameaças e sendo vítima de mensagens de ódio relacionadas a sua raça. Só havia um problema: Rachel é branca, de olhos azuis e ascendência alemã e sueca.

Mas não foi assim que ela se apresentou à NAACP. Ela mudou sua aparência por meio de procedimentos estéticos para parecer ter ascendência africana. Quando alegou estar recebendo ameaças, e isso atraiu a atenção da imprensa, seus pais foram a público revelar a verdadeira identidade dela. A imediata reação entre a comunidade negra foi de ultraje e indignação, provocando sua renúncia da posição de presidente da seção da NAACP de Spokane e sua demissão da Eastern Washington University.

Pega em flagrante, Dolezal reconheceu ter nascido branca e que seus pais eram brancos, mas manteve-se firme na posição de se identificar como negra, o que depois ela reforçou em um livro autobiográfico. “Somos todos do continente africano”, afirmou. Perguntada se realmente tinha ascendência africana, disse simplesmente que preferia “ser chamada de negra”. Para acrescentar um pouco mais de confusão ao caso, em 2002, mais de uma década antes de se identificar como negra, Dolezal processou uma universidade por ter sido discriminada e não conseguir o cargo de professora assistente. O motivo da discriminação alegada por ela foi o fato de ser… branca.

Aceitação social

Caitlyn (Bruce) Jenner na capa da revista Vanity Fair
Caitlyn (Bruce) Jenner na capa da revista Vanity Fair

O que faz uma obra ser reconhecida como arte? Depois que Marcel Duchamp colocou um urinol em uma exposição em Nova York, ficou claro que era aquilo que os que entendem de arte dizem que é arte. A diferença entre transexualidade e transracialidade segue quase o mesmo princípio: uma das duas é socialmente aceita, a outra não. Por isso Caitlyn Jenner é retratada pela fotógrafa Anne Leibovitz na capa da respeitada revista Vanity Fair como um heroína, enquanto Rachel Dolezal se tornou motivo de piadas e reprovação.

Pelo menos uma pessoa questionou abertamente esse estado de coisas. A doutora em filosofia Rebecca Tuvel, professora no Rhodes College, escreveu em abril de 2017 um artigo intitulado “Em Defesa do Transracialismo”, explorando justamente essa diferença no tratamento de Jenner e Dolezal.

Em seu texto, Tuvel escreve: “As críticas a Dolezal por representar erroneamente sua raça de nascimento indicam uma percepção social generalizada de que não é possível nem aceitável mudar de raça da mesma forma que a mudança de sexo. Considerações que apóiam o transgenerismo parecem se aplicar igualmente ao transracialismo. Embora a própria Dolezal possa ou não representar um caso genuíno de uma pessoa transracial, sua história e a reação do público a ela servem a propósitos ilustrativos úteis.” E mais: “Uma vez que devemos aceitar as decisões dos indivíduos transgêneros de mudar de sexo, também devemos aceitar as decisões dos indivíduos transraciais de mudar de raça.”

A prova de que Tuvel estava correta em levantar a questão foi a própria maneira que seu artigo foi recebido. A primeira reação foi registrada, como é costume, nas redes sociais, onde Tuvel foi duramente criticada por ser “transfóbica” e “racista”. Logo a seguir, outros acadêmicos ligados à Hypatia, periódico onde o artigo foi publicado, juntaram-se à turba e inclusive pediram que houvesse uma retratação.

A tentativa de censurar e calar Tuvel, que precisou inclusive retirar o nome de Bruce Jenner do artigo original, mostram como um simples exercício filosófico se tornou algo quase proibido, principalmente se tocar em questões delicadas. O absurdo da situação chamou a atenção do escritor português João Pereira Coutinho, que resumiu a situação de maneira brilhante:

Há precisamente 40 anos, Woody Allen filmou "Annie Hall". Na cena final, a conhecida piada: um homem vai ao médico e diz que o irmão pensa que é uma galinha. O médico aconselha internamento para o irmão. O homem responde: "Eu até internava, doutor, mas preciso dos ovos.

Francamente: até quando vamos rir dessa piada?”

23 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 23 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • D

    Daniel Argento

    02/12/2020 12:00:12

    Acho uma ótima piada essa do irmão.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • B

      Bruno Santos Teles

      30/11/2020 19:38:06

      não existe mudança de sexo, quem sabe um dia a terapia genética chegue lá, enquanto isso existe demência e crime contra a humanidade na castração de crianças.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • I

        Ivo Schimelfeng

        30/11/2020 18:15:38

        Credo!

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • C

          Celito Medeiros

          30/11/2020 18:07:58

          Devo ser culpado deste Repeteco de Comentário. Cliquei, não publicou, cliquei novamente... Ah, este software... Se novamente vim comentar, o motivo nem foi este, que muitos entenderiam não ter sido proposital. Eu desejei responder ao Carlos Andrade a respeito do que questionou, de pessoas estarem 'na valência' de outras, umas se dizendo Jesus Cristo, Napoleão, Cleópatra, Extraterrestre e outras situações assemelhadas. Muitíssimo fácil explicar e também compreender, mas demanda atenção e ação gradativa de compreensão, algo que a PSI não tem conhecimento para tal. Mas toda pessoa pode compreender e por e-mail é possível eu explicar. celitofmedeiros@gmail.com - aos interessados.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • C

            Celito Medeiros

            30/11/2020 17:58:59

            As questões raciais e sexuais estão bem mais intensa que no passado. E isto pode ser bom em diversos sentidos, especialmente na área do conhecimento, não só de palavras, como das condições humanas. Eu, bisneto de Índia Guarani, por ter dois irmãos de criação negros, certo dia também fui um transracial ao encrespar meus cabelos, pintar de preto, como também usar graxa de sapato preta no rosto e fui para a briga defende-los. Tanto ‘na raça quanto no gênero’, todos já nascem assim, não é uma questão de contágio, mas de reconhecimento. Cirurgias provam que a maioria se arrepende e nem precisam disto para exercitarem suas condições sexuais. Nasci hetero e branco, tenho culpa?

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • C

              Celito Medeiros

              30/11/2020 17:58:31

              As questões raciais e sexuais estão bem mais intensa que no passado. E isto pode ser bom em diversos sentidos, especialmente na área do conhecimento, não só de palavras, como das condições humanas. Eu, bisneto de Índia Guarani, por ter dois irmãos de criação negros, certo dia também foi um transracial ao encrespar meus cabelos, pintar de preto, como também usar graxa de sapato preta no rosto e fui para a briga defende-los. Tanto ‘na raça quanto no gênero’, todos já nascem assim, não é uma questão de contágio, mas de reconhecimento. Cirurgias provam que a maioria se arrepende e nem precisam disto para exercitarem suas condições sexuais. Nasci hetero e branco, tenho culpa?

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • J

                jota moreno

                30/11/2020 16:47:09

                Esse comentário foi removido por não estar de acordo com os Termos de Uso.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • S

                  Sandro08

                  30/11/2020 13:51:53

                  Eu me vejo milionário e o fato de ser pobre me causa infinito sofrimento físico e psicológico. Justo que o Estado e os contribuintes paguem uma "mudança" no meu status econômico, possibilitando assim minha plena realização.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  1 Respostas
                  • J

                    JOSE Z. NETO

                    30/11/2020 19:39:48

                    kkkkkk

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                • M

                  Mirtão

                  30/11/2020 13:29:11

                  Eu heinnnnnn! Tá todo mundo louco. Creeeeeedo.

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • C

                    Carlos Andrade

                    30/11/2020 11:39:32

                    Uma pergunta sincera que sempre fiz sem querer achincalhar nenhum movimento. Eu não entendo e queria encontrar um explicação para o fato de quem pensa ser Napoleão, Jesus Cristo ou um extra-terrestre é uma pessoas especial mas se julgar de um sexo oposto ao biológico é um direito?

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    1 Respostas
                    • C

                      Celito Medeiros

                      30/11/2020 18:10:11

                      Fiz um comentário acima a respeito de sua pergunta e questionamento, fornecendo meu e-mail para uma possível explicação necessária e aqui sem espaço para isto, meu e-mail: celitofmedeiros@gmail.com

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                  • D

                    Demis Cunha

                    30/11/2020 11:16:52

                    A realidade é que grande parte dessas pessoas tem grandes problemas mentais e deveriam ser tratadas. Fosse no passado, estariam passando por um psiquiatra e fazendo terapia. Hoje estão dando vozes aos loucos e calando que aponta a realidade. O rei esta nu!

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    1 Respostas
                    • C

                      Celito Medeiros

                      30/11/2020 18:36:28

                      Acesse na web, encontrará no Youtube: 'Psiquiatria - Uma indústria da Morte'. Desde quando a Psi entende da Psique, cara? A verdade não precisa de ameaças, basta conhecê-las e usá-las. Pode também consultar o CFM sobre o número de médicos que estão mais dependentes que seus pacientes e o assustador número de suicídios entre tais médicos. Esta a realidade que estão calando...

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                  • D

                    DENISSON HONORIO DA SILVA

                    30/11/2020 11:12:06

                    Vamos então discutir seriamente a miscigenação brasileira. Para os defensores de certa causa social, pela crítica subrepticia, ela é um estorvo. Sim, o mulato ou pardo, atrapalha a causa anti-racista, por que ele se não se enxergar como preto, todo o trabalho de convencimento do racismo estrutural cai por terra. Aquilo que muitos países almejam, onde há grande populações de negros e brancos, se tornou um óbice. Também para essa corrente de pensamento, Gilberto Freire é um **** . Ou seja, nunca deveríamos aceitar a miscigenação como forma de apaziguar as diferenças raciais.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    • T

                      Thiago

                      30/11/2020 10:18:21

                      Seres humanos buscam vantagem para si mesmos e para os seus, os honestos fazem isso honestamente. Os movimentos de minorias hoje são desculpa esfarrapada para agir com violência desenfreada contra um grupo de seres humanos, no caso os heterossexuais brancos. Os supremacistas raciais negros vão se desesperar com a popularização da manipulação genética, pois toda a justificativa para a violência deles está ancorada em detalhes que poderão ser mudados com meia dúzia de injeções. Com gente verde fosforescente andando na rua ninguém vai dar a mínima se os seus descendentes tinham mais ou menos melanina: acho ótimo.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      1 Respostas
                      • R

                        Rubens Farias

                        30/11/2020 17:21:50

                        Quanta idiotice.

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                    • M

                      Momento Fletor

                      30/11/2020 8:43:47

                      Os humanos tem todos os tipos de preconceito; lembro-me quando ia para o colégio nos anos 60 e 70, o preconceito de meus colegas devido à minha ascendência q remetia à 2a guerra e seus horrores...!

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                      • L

                        L. Luz

                        30/11/2020 3:57:58

                        Pois é, quem se identifica como afrodescendente deve ser respeitado como tal. Do contrário, seria racismo. Por que pessoas trans podem escolher o banheiro, e orientais (uma minoria que teve o trabalho explorado quando migrou para o Brasil) não têm cotas raciais??? Estamos de olho na hipocrisia >:)

                        Denunciar abuso

                        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                        Qual é o problema nesse comentário?

                        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                        Confira os Termos de Uso

                        • M

                          Miguel Marcelino

                          30/11/2020 3:54:36

                          Morgan Freeman é que está certo: "O dia em que pararmos de preocupar com Consciência Negra, Amarela ou Branca e nos preocuparmos com Consciência Humana, o racismo desaparece".

                          Denunciar abuso

                          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                          Qual é o problema nesse comentário?

                          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                          Confira os Termos de Uso

                          • L

                            LSB

                            30/11/2020 3:46:21

                            Excelente artigo! Parabéns!

                            Denunciar abuso

                            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                            Qual é o problema nesse comentário?

                            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                            Confira os Termos de Uso

                            • F

                              F.Neto

                              30/11/2020 1:56:09

                              Michael Jackson não tentou virar branco? Ficou esquisito mesmo.

                              Denunciar abuso

                              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                              Qual é o problema nesse comentário?

                              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                              Confira os Termos de Uso

                              1 Respostas
                              • T

                                Thiago

                                30/11/2020 9:54:54

                                Era um sujeito muito à frente de seu tempo. Pioneiros pagam esse preço. Muito antes da pseudociência dos "estudos de gênero" inventar os transexuais havia travestis, e muitos deles ficavam um bocado esquisitos. A tecnologia evoluiu, continua evoluindo. O mesmo acontecerá com a cirurgia de mudança de etnia. E com a manipulação genética chegando, daqui a pouco nem será necessário cirurgia.

                                Denunciar abuso

                                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                                Qual é o problema nesse comentário?

                                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                                Confira os Termos de Uso

                            Fim dos comentários.