Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Imóveis
  3. Mata nativa preservada

Série Vizinhos do verde

Mata nativa preservada

O verde do Parque Barreirinha se destaca em área movimentada do bairro. Imóveis comerciais para locação são as principais opções

  • Daliane Nogueira
Veja mais informações sobre o Parque Barreirinha |
Veja mais informações sobre o Parque Barreirinha
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Mata nativa preservada

Com entrada principal pela Avenida Anita Garibaldi, o Parque Barreirinha é um dos menos movimentados e dos mais bonitos parques de Curitiba. A principal característica é a vegetação nativa quase intocada presente na margem do lago. A área verde é uma sala de aula ao ar livre para estudantes e professores universitários em aulas práticas de Botânica, de acordo com o coordenador do departamento de Parques e Praças da Secretaria Municipal de Meio Ambiente, Sérgio Galante Tocchio. “O parque é referência em estudos porque, anexo a ele, funciona o Horto Municipal, que tem função científica e educativa na pesquisa e produção de mudas de árvores.”O perfil imobiliário do entorno é residencial, exceto na Avenida Anita Garibaldi, que concentra boa parte do comércio. “Algumas residências na avenida vêm recebendo adaptações para o comércio, porque há um bom retorno no valor da locação”, diz o gerente da imobiliária JLA, Marcio Cardoso.

A empresa atua principalmente nos bairros Boa Vista e Barreirinha e quando a reportagem da Gazeta do Povo percorreu o entorno do parque, a imobiliária dispunha de um imóvel à venda e dois para locação. O primeiro fica na Rua Paulo Rodrigues Simões, nos fundos do parque. O sobrado de 115 metros quadrados e três quartos é negociado por R$ 198 mil. “O perfil da região, para imóveis mais novos, é de conjuntos de sobrados. A lei de zoneamento não permite a construção de prédios altos”, diz Cardoso. Na avaliação do corretor, o preço de metro quadrado desse tipo de imóvel no bairro varia entre R$ 1.600 e R$ 1.800.

No número 204 da Rua da Im­­­­búia, na lateral do parque, a JLA administra um sobrado de três dormitórios e 120 metros quadrados. O aluguel é de R$ 1.100 mensais, mais R$ 25 de IPTU. A outra opção para locação da empresa é comercial e fica no número 6.214 da Avenida Anita Garibaldi, uma quadra após o parque. A sala de 35 metros quadrados custa R$ 500 por mês.

A reportagem localizou outros dois imóveis comerciais para locação na avenida. Um deles é administrado pela J. Godoi. A casa, adaptada para o comércio, fica no número 4.592, tem 100 metros quadrados e custa R$ 750 mensais. No prédio vizinho há um conjunto comercial de 75 metros quadrados anunciado pela imobiliária Aval por R$ 700 mensais.

As residências na região são, em geral, de médio padrão. Porém, algumas ruas concentram imóveis maiores. É o caso das ruas Flam­­­boyant e Theodoro Makiolka, nos fundos do parque. Na primeira, a Apolar Imóveis vende uma casa no número 95. A construção tem 500 metros quadrados, cinco dormitórios e custa R$ 980 mil. Uma quadra adiante, a imobiliária Oda negocia um triplex na Rua Theodoro Makiolka. O imóvel tem 200 metros quadrados, quatro quartos e está à venda por R$ 440 mil. “A área verde faz parte da paisagem desses imóveis e esse é um dos motivos de haver casas mais valorizadas nesses pontos”, diz a corretora da imobiliária, Sara de Paula.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE