i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
última instância

Bolsonaro é condenado a pagar indenização a Maria do Rosário

Presidente foi condenado no episódio em que Bolsonaro disse que Maria do Rosário não merecia ser estuprada

    • Folhapress
    • 19/02/2019 15:49
     | Aniele Nascimento
Gazeta do Povo
    | Foto: Aniele Nascimento Gazeta do Povo

    O Ministro do Superior Tribunal Federal (STF) Marco Aurélio Mello negou um recurso de Jair Bolsonaro (PSL) que condena o atual presidente a R$ 10 mil à deputada Maria do Rosário (PT-RS) por danos morais. 

    A decisão é do dia 14 e foi publicada terça-feira (19) e se refere ao episódio em que Bolsonaro disse que Maria do Rosário não merecia ser estuprada. O caso aconteceu quando Bolsonaro ainda era deputado federal, e o então deputado repetiu em entrevista que “ela não merece porque ela é muito ruim, porque ela é muito feia, não faz meu gênero”.

    Bolsonaro foi condenado em primeira instância em 2015. Dois anos depois, o STJ (Superior Tribunal de Justiça) manteve a decisão.

    LEIA TAMBÉM:  Tribunal livra Bolsonaro da condenação por danos morais no caso quilombolas

    A defesa de Bolsonaro recorreu ao Supremo sob o argumento de que as declarações estavam protegidas pela imunidade parlamentar prevista na Constituição -alegação que já havia sido rejeitada pelo STJ.

    Em sua decisão, o ministro Marco Aurélio afirmou que o recurso ao STF pretendia gerar um reexame das provas, o que não é admitido.

    Além de manter a condenação, o magistrado aumentou o valor que Bolsonaro deve pagar como honorários à defesa de Maria do Rosário, de 10% para 15% do valor da causa. Cabe recurso da decisão.

    A ação que gerou a condenação ao pagamento de indenização tramitou na esfera cível. Na área penal, Bolsonaro era réu em duas ações no STF sob acusação de incitar o crime de estupro e de cometer injúria.

    Essas ações foram suspensas na semana passada pelo ministro relator, Luiz Fux, que se baseou na determinação constitucional de que o presidente da República só pode ser processado por supostos crimes praticados no exercício do mandato.

    Deixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 0 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.