i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
NA REDE 

A internet a favor da aprendizagem

Alunos de Curitiba utilizam memes, HQs e outras ferramentas conhecidas como recursos pedagógicos

  • PorInstituto GRPCOM
  • Curitiba
  • 20/03/2019 14:37
Uma das atividades que os alunos desenvolveram foi a produção de HQs |
Uma das atividades que os alunos desenvolveram foi a produção de HQs| Foto:

Não é novidade que os recursos tecnológicos estão cada vez mais presentes nas vidas de crianças e adolescentes. O desafio é além de orientar e motivá-los a explorar os mais diversos recursos como ferramentas pedagógicas, conscientizá-los sobre o uso responsável das ferramentas já conhecidas por eles. Foi pensando nisso, que a professora Gislaine Cristina da Silva desenvolveu algumas atividades com os alunos do 8º ano, da Escola Bairro Novo – CAIC Guilherme Lacerda Braga Sobrinho, localizada em Curitiba.

Primeiramente, os alunos responderam a um questionário, com o objetivo de coletar dados sobre o uso da internet. As perguntas eram sobre o tempo em que os estudantes passavam na internet, os horários de maior acesso e o que eles consideravam como exagero referente à quantidade de horas em que ficavam conectados. 

Os dados foram tabulados e transformados em um gráfico. Com os resultados, a professora constatou que apenas uma pequena parcela dos alunos não possuía celular ou acesso a internet. A partir disso, ela pôde elaborar um plano de ação e pensar em alternativas para utilizar recursos tecnológicos em sala de aula. 

Os estudantes também realizaram entrevistas com os profissionais da educação do colégio, abordando o tema “o que é ser ético na internet”. Entre os entrevistados, estavam a pedagoga e o vice-diretor da escola. As respostas englobaram o conceito de ética e algumas dicas de como aplica-la nas redes. As entrevistas foram realizadas no formato de vídeo. 

Na prática 

A professora apresentou aos alunos o artigo Adoslescentes são os que mais compartilham Fake News, publicado na edição semanal da Gazeta do Povo. A proposta da atividade foi utilizar memes, buscando desenvolver uma conduta ética na internet. Eles conheceram a origem do termo meme e analisaram alguns memes disponibilizados. 

Durante a atividade, foi possível perceber que o meme não deve ser usado como uma forma de humilhação ou de espalhar boatos e sim como um recurso divertido que também leva ao aprendizado. Para concluir o trabalho, os alunos criaram alguns memes. 

Gislaine usou ainda o artigo Educação Financeira em Quadrinhos para inspirar os alunos a produzirem HQs. Foram utilizados softwares gratuitos para o desenvolvimento da atividade. Os alunos foram desafiados a utilizar uma linguagem lúdica e a abordar temas do dia a dia do universo on-line. 

Com essas atividades foi possível que os alunos explorassem ferramentas e recursos que eles já conheciam e os utilizassem como recursos de aprendizagem diferentes e interativos. Eles também puderam refletir e relacionar essas ferramentas com o uso da internet de maneira ética e saudável.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.