Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Ler e Pensar
  3. Com a bola toda

MUNDIAL

Com a bola toda

Escolas do estado se mobilizam para integrar a Copa do Mundo aos conteúdos curriculares

  • Curitiba e Sabáudia 
  • IGRPCOM
Os alunos da da Escola Municipal Vila Zanon trabalharam com o tema nas disciplinas Lingua Portuguesa, Matemática, Educação Física, Ensino Religioso, Geografia e História. |
Os alunos da da Escola Municipal Vila Zanon trabalharam com o tema nas disciplinas Lingua Portuguesa, Matemática, Educação Física, Ensino Religioso, Geografia e História.
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A Copa do Mundo é um dos eventos esportivos mais populares do planeta. Os jogos, realizados a cada quatro anos, causam uma grande mobilização em diversos países e é normal que muita curiosidade surja em torno da nação que sedia o evento. Em 2014, a festa aconteceu na nossa casa e o Brasil ganhou atenção mundial. Nesse ano, quem está no centro do espetáculo é a Rússia, o maior país do globo terrestre.

A nação, que normalmente aparece no noticiário devido às discussões em torno de armas nucleares, vem chamando a atenção por outros motivos. Além da gastronomia, muito diferente da brasileira, a música e os costumes do país também são muito interessantes. Sem falar no idioma russo, que utiliza o alfabeto cirílico e dificulta a vida dos turistas por lá. 

Aproveitando-se de tanta cultura a ser explorada, professores do Paraná tem se utilizado do Mundial para enriquecer o repertório de seus alunos, motivar a turma e ensinar muito mais que Português e Matemática, transformando as aulas em viagens internacionais. 

Copa do Mundo nota 10 

Em Curitiba, a professora Karla Renata Ferri, da Escola Municipal Vila Zanon, conta que conseguiu desenvolver várias atividades diferentes com sua turma de 3º ano do ensino fundamental, explorando as matérias publicadas pela Gazeta do Povo durante o campeonato. Os conteúdos começaram a ser abordados em Língua Portuguesa, mas foram muito além e até o professor de Educação Física foi envolvido no projeto, organizando a Copinha Zanon. 

Ao mesmo tempo, a professora abordava os conteúdos de tratamento da informação em matemática, explorando as tabelas dos jogos. Além disso, a diversidade cultural e religiosa também foi motivo de debate, e a docente conta que conseguiu trabalhar interligando Ensino Religioso, Geografia e História. 

Também na capital, na Escola Municipal C.E.I. Ulysses Silveira Guimarães, a professora Denise Lourenço Schenoveber da Silva permitiu que seus alunos buscassem mais sobre o Mundial. Disponibilizando diferentes matérias da Gazeta do Povo, ela incentivou que os alunos produzissem poemas integrando as informações obtidas nas notícias lidas às de outras fontes. O resultado foi uma explosão de criatividade! Confira aqui. 

Não foi só em Curitiba que o tema fez sucesso. Em Sabáudia, no interior do Estado, a professora de geografia Michele Fasoli foi além e aproveitou a diversidade da Copa para “viajar” com seus alunos do Ensino Fundamental II por todos os países que participam do evento. Uma das matérias utilizadas pela professora, foi a “6 curiosidades sobre a Rússia para entrar no clima da Copa do Mundo”.

Os estudantes tiveram que pesquisar, com a ajuda da família, as características de cada país e elaborar cartazes para expor aquilo que haviam descoberto. Além disso, outras disciplinas foram integradas ao trabalho e os alunos criaram maquetes e confeccionaram bolas de futebol combinando hexágonos. A professora conta que o envolvimento da família foi muito gratificante, pois além do tema ser de interesse dos alunos, cativou também os pais, que acabaram se envolvendo nos trabalhos. 

Segundo a professora Karla, quando os alunos estudam, tendo como base algo que faz parte da sua realidade, se identificam e contagiam todos. “Dessa forma, não é só o aluno que aprende, mas todos que fazem parte do ambiente educativo, num ensino colaborativo e em constante transformação”, explicou a professora.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE