Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Ler e Pensar
  3. Estação espacial “passa” por escola curitibana

espaço

Estação espacial “passa” por escola curitibana

Professora utiliza de meios tradicionais e digitais para ampliar o conhecimento dos alunos sobre Astronomia e Astronáutica

  • Curitiba
  • Instituto GRPCOM
Alunos explorando o Sistema Solar |
Alunos explorando o Sistema Solar
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

No primeiro semestre deste ano a Estação Espacial Internacional (ISS) passou não só por Curitiba, mas também na Escola Municipal Dr. Guilherme Lacerda Braga Sobrinho, de Curitiba. Ao ler sobre este acontecimento na matéria "Vídeos mostram Estação Espacial no céu de Curitiba; ISS vai passar de novo pela capital", da Gazeta do Povo, a professora Luciene Cristina Fraga Lacerda aproveitou para trabalhar o assunto com os alunos de uma turma de educação integral (3º a 5º ano). 

O trabalho fez parte de uma oficina de Astronomia e Astronáutica, realizada na prática de Ciência e Tecnologias. Durante o trabalho, os alunos construíram maquetes do sistema solar, foguetes e ampliaram seus conhecimentos em Astronomia e Astronáutica por meio de vários recursos. 

Foi realizada ainda uma roda de conversa para entender o quanto os alunos conheciam sobre o tema. “Os alunos discutiram o que eles achavam que era uma estação espacial. Muitos sabiam que ficava no espaço e que para chegar até lá era preciso ir de foguete”, contou a professora. 

Experiência digital 

Para aprofundar ainda mais o assunto, a Luciene levou os alunos ao laboratório de informática, para que pudessem realizar pesquisas no computador, com o acesso ao jornal eletrônico Gazeta do Povo. Segundo Luciene, alguns estudantes não sabiam realizar uma pesquisa, por isso, a atividade se tornou ainda mais significativa. 

“Como era a primeira pesquisa que iríamos fazer no laboratório de informática, perguntei se todos sabiam fazer pesquisas no computador. Foi quando para minha surpresa alguns alunos disseram que nunca fizeram e não sabiam o que era o Google. Foi então que fiz um assessoramento mais detalhado com essas crianças no laboratório de informática e eles conseguiram fazer a pesquisa junto com os demais colegas”, lembrou a docente. 

Resultados 

Os resultados foram muito além da imersão ao mundo digital. Alguns estudantes contribuíram levando livros que mostravam curiosidades sobre a temática, que foram compartilhados com os demais por meio de leituras coletivas. 

Um aluno do 3º ano foi ainda além. O estudante escreveu um livro de suas memórias, sobre o que aprendeu durante toda a oficina. “Essa atividade contribuiu para além de ampliar os conhecimentos dos alunos, pois os mesmos puderam ter acesso ao mundo digital, se aproximarem de fatos da atualidade ocorridos em nossa cidade e puderam ser protagonistas nesta ação”, concluiu a professora, dizendo que o registro desta atividade foi feito por meio de vídeo e podcast produzido pelos alunos.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE