i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
SUSTENTABILIDADE

Família e escola por um mundo mais sustentável

Professora de Pinhais envolveu a comunidade na discussão do tema

  • PorInstituto GRPCOM
  • PInhais
  • 12/06/2019 08:30
Família e escola por um mundo mais sustentável
| Foto:

Dados do Censo Escolar 2018, divulgados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) mostram que a Educação Básica “perdeu” 1,3 milhão de alunos matriculados entre 2014 e 2018. Se atrair o aluno para a escola já não é fácil, na maioria das vezes fazer com que a comunidade participe das atividades escolares é quase uma missão impossível.

Não para as professoras Alessandra Taborda Gomes de Lima e Renata Manczur Torres, da Escola Municipal Candido Portinari, do município de Pinhais. Após lerem uma matéria na Gazeta do Povo, que relata a história de Débora Garofalo, professora brasileira que ficou entre as 10 melhores do mundo em reconhecimento ao seu Projeto, retirando mais de uma tonelada de lixo da comunidade onde fica a escola, Alessandra e Renata tiveram uma ideia: trabalhar sustentabilidade com seus alunos.

E elas não pararam por aí. As professoras convidaram toda a comunidade escolar para um sábado muito animado. Nesta oportunidade, elas apresentaram o Projeto Ler e Pensar para as famílias e comunidade e eles discutiram juntos quais ações podiam desenvolver para contribuir com a sustentabilidade do planeta.

A ideia de levar esta pergunta partiu dos próprios alunos, do 5º ano e o envolvimento das famílias foi além do esperado. Durante o próprio sábado surgiu a ideia de realizar uma oficina de fabricação de sabão caseiro utilizando óleo usado e no mesmo dia vários membros da comunidade já foram para casa buscar o material para contribuir com a arrecadação.

Envolvendo a comunidade

As atividades com a comunidade não pararam por aí. A turma apresentou para os presentes o boneco que produziram, com materiais recicláveis, para acompanhar e incentivar as crianças o ano todo. A mascote do projeto teve o “corpo” composto por diferentes gêneros textuais.

Além disso, a mãe de um dos alunos organizou a presença de um ônibus da leitura. “No ônibus havia livros, que eles puderam escolher e levá-los para casa, para posteriormente, após suas leituras, trazerem para futuras trocas na escola, objetivando assim que haja um rodízio e todos possam ler diversos títulos”, relata orgulhosa a professora Alessandra.

O “lançamento” do Ler e Pensar na escola foi a maneira encontrada pelas professoras de envolver os pais na vida escolar dos filhos, ao mesmo tempo em que promovia o incentivo à leitura dos seus alunos e familiares. E parece que deu certo! Segundo Alessandra, o fato dos alunos poderem escolher entre títulos novos para ler já é muito motivador e a aprendizagem se torna ainda mais significativa quando eles conseguem entender a importância de suas atitudes com o meio ambiente.

E a atividade realizada já trouxe muitos frutos. “Várias atitudes são perceptíveis nos alunos. Eles já pensam duas vezes na hora de desperdiçar um pedaço de papel, por exemplo, estão realizando a separação de lixo corretamente na escola, o que acaba refletindo em sua casa, não há o descarte de comida na hora das refeições na escola”, conta Alessandra. E esses são apenas alguns dos benefícios relatados pela professora envolvendo a temática escolhida.

Sustentabilidade na escola

A palavra “sustentabilidade” está em alta. Muito se ouve falar sobre o assunto, principalmente relacionando o termo ao meio ambiente. A definição mais usada é a estabelecida no relatório Brundland (1987) “desenvolvimento sustentável é aquele que atende as necessidades das gerações atuais sem comprometer a capacidade das gerações futuras de atenderem as suas necessidades e aspirações”. Ou seja, ser sustentável é utilizar os recursos naturais do presente pensando nas pessoas do futuro e garantindo que elas tenham as mesmas – ou melhores – condições de desenvolvimento que nós.

Pensando desta forma, é evidente a necessidade de se trabalhar com o assunto na escola, desde a Educação Infantil. Afinal, as crianças são os adultos do futuro e projetos como esse, desenvolvido pela professora Alessandra, nos mostram que é possível sim trabalhar a sustentabilidade dentro da escola, cultivando hábitos sustentáveis nas crianças desde muito cedo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.