Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Ler e Pensar
  3. Ler e Pensar e a personalização do ensino dentro da sala de recursos

jornal digital

Ler e Pensar e a personalização do ensino dentro da sala de recursos

Professora Reni Marques, de Cascavel, trabalha o projeto com alunos com dificuldades de aprendizagem e/ou deficiência por meio do jornal digital

Estudantes em atividades do Ler e Pensar na sala de recursos multifuncionais | Divulgação
Estudantes em atividades do Ler e Pensar na sala de recursos multifuncionais Divulgação
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A personagem de hoje da Coluna Ler e Pensar é a professora Reni Marta Marques, do Centro Estadual de Educação Profissional Pedro Boaretto Neto, situado em Cascavel, no Oeste do Paraná. Reni desenvolveu seu trabalho em uma Sala de Recursos Multifuncionais. Destinados a alunos com dificuldade de aprendizagem e/ou deficiência, esses espaços são utilizados no contraturno e servem como um reforço ao ensino regular. 

A prática da docente baseia-se em uma das tendências mais importantes da educação na atualidade, a personalização do ensino. “A ideia surgiu no início do ano letivo, quando tomei conhecimento do grupo. Os alunos foram se apresentando e muitas histórias diferentes foram socializadas. Assim, eles mesmos foram percebendo as diferenças individuais, desde o modo como vivem até a configuração familiar de cada um. Então, pensamos juntos que o que queriam aprender e como fariam isso não poderia de maneira alguma ser igual para todos”, explica Reni. 

A escolha pelo uso do jornal se deu por conta da diversidade de assuntos presentes nesse veículo de comunicação, aliado ao fato de que alguns dos quesitos nos quais a maioria dos alunos sentia dificuldade eram a leitura e escrita. Com o auxílio de alguns computadores, os estudantes pesquisaram notícias no site da Gazeta do Povo e tinham de relacioná-las com algo de seu interesse pessoal. Depois, era preciso apresentar a notícia para o resto do grupo, em um exercício de investigação, busca da identidade e transmissão de conhecimentos. 

Uma das ações desenvolvidas pela professora Reni e sua turma foi buscar notícias relacionadas ao dia do nascimento de cada aluno, ou sobre a cidade de nascimento deles e comparar tais notícias com as mais atuais. Em todas as aulas, ela também pede aos estudantes para que apontem uma notícia que os deixou felizes e por qual motivo a escolheram – e o contrário também, algo que os tenha incomodado – para ser discutido em grupo. 

Ler e Pensar sem fronteiras 

A prática apresentada hoje é um exemplo do potencial que pode alcançar o uso do jornal digital em sala de aula. Além de ser um trabalho de muita dedicação, a iniciativa de Reni Marta Marques, a primeira de Cascavel, demonstra o quanto o Ler e Pensar cresceu em abrangência ao não ficar mais restrito apenas às publicações impressas da Gazeta do Povo. 

- Quer ter sua prática publicada aqui também? Entre em contato conosco pelo e-mail lerepensar@grpcom.com.br.

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE