Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE
  1. Home
  2. Ler e Pensar
  3. Marinheiros modernos

segurança na rede

Marinheiros modernos

A importância de navegar com segurança na internet; Confira a mobilização do Dia da Internet Segura 

  • Curitiba
  • Instituto GRPCOM
Os alunos das professoras Anelise Nico Paes e Denise Schenoveber da Silva, de Curitiba | Divulgação 
Os alunos das professoras Anelise Nico Paes e Denise Schenoveber da Silva, de Curitiba Divulgação 
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

Escutar músicas, assistir filmes, ler o jornal, realizar pesquisas, conversar com pessoas de qualquer parte do mundo. Que a Internet trouxe muitas facilidades para o nosso cotidiano durante as últimas décadas, ninguém pode negar! Nesse novo contexto, onde basta ter um dispositivo conectado para navegar para qualquer lugar, nos apegamos tanto às suas vantagens, que as vezes esquecemos que na rede, também é preciso ter cuidado. 

Foi por isso que a Insafe, iniciativa da União Europeia pela segurança na Internet, instituiu em 2004 o Dia Internacional da Internet Segura. Um momento destinado a repensar e discutir o nosso comportamento online, além de alertar e conscientizar sobre os riscos envolvidos quando você está conectado. 

O Brasil passou a participar das ações propostas pela Insafe em 2008, tendo a SaferNet como principal articuladora. Desde então, o número de atividades realizadas só cresce e várias instituições tem se unido, com o propósito de tornar o ambiente virtual um lugar mais seguro. 

Nesse ano, o tema escolhido foi: Unidos por uma Internet mais Positiva e a data instituída para o Safer Internet Day 2019 (SID) foi o dia 05 de fevereiro. É por isso que hoje ocorrem inúmeras ações relacionadas ao tema, em mais de 140 países. 

Uma das ações desenvolvidas nesta terça-feira (05) em Curitiba será a discussão sobre a Segurança da Criança e do Adolescente na Era Digital, com a presença do delegado da Polícia Federal, Dr. Flúvio Garcia, e da educadora Drª. Cineiva Campoli Tono. O evento é gratuito, basta fazer sua inscrição aqui

Enquanto isso, na sala de aula... 

Vale lembrar que apesar de existir uma data oficial para a discussão, esse é um assunto que rende e deve ser abordado na sala de aula durante o ano todo. Em 2018, muitos professores do Ler e Pensar mergulharam no tema e desenvolveram práticas relevantes com os seus alunos, conscientizando as crianças, as famílias e a comunidade. 

Esse foi o caso das professoras Anelise Nico Paes e Denise Schenoveber da Silva, de Curitiba. As atividades desenvolvidas com a turminha de 3º ano da Escola Municipal CEI Ulysses Silveira Guimarães foram tão inovadoras que a dupla recebeu o prêmio máximo do Concurso Cultural Ler e Pensar 2018. 

Segundo elas, a relevância do tema surgiu após a leitura da matéria “Cybereducação: Internet segura para crianças e adolescentes”, publicada em julho de 2018, aqui na Gazeta do Povo. Ao discutir o texto com os alunos, as docentes perceberam que a grande liberdade que os alunos tinham em acessar à Internet, contrastava com a quantidade de informação sobre os perigos existentes na rede. Começou então um verdadeiro intensivo sobre o tema e os alunos tornaram-se experts no assunto. 

Dentre as atividades realizadas, aconteceram passeatas, palestras, um programa de rádio na hora do intervalo, com direito a entrevista de especialistas e até mesmo produção de flyers e vídeos, que foram postados nas redes sociais da escola e geraram engajamento de toda a comunidade.

Veja mais da prática das professoras, clicando aqui. 

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE