i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
sensibilização 

O poder da empatia

Crianças de escola municipal em Curitiba combatem o bullying valorizando a importância de se colocar no lugar do outro

  • PorInstituto GRPCOM
  • Curitiba
  • 06/03/2019 16:58
Dentre as atividades realizadas pelos alunos, havia a  produção de cartazes com frases de efeito  | Divulgação 
Dentre as atividades realizadas pelos alunos, havia a  produção de cartazes com frases de efeito | Foto: Divulgação 

bullying é uma forma de agressão psicológica, moral ou física, que tem como consequência a dor e a angustia da vítima. Devido ao grande alcance da tecnologia, as pessoas acabam sendo vulneráveis também através da internet, por meio de comentários e postagens depreciativas nas redes sociais, mensagens, entre outros. A vítima neste caso, que continua sofrendo mesmo não sendo agredida presencialmente, sofre do chamado cyberbullying

É importante então, antes de tudo, entender o que é o bullying. De acordo com o artigo do Blog Educação e Mídia, escrito pela Irmã Luci Freitas, os pequenos conflitos entre crianças e jovens, no recreio, por exemplo, não deve ser caracterizado. “Uma criança ou adolescente que sofre bullying pode se tornar um adulto inseguro, que tem medo de tomar iniciativas [...]. Essa característica, ela leva para todas as situações da sua vida pessoal e profissional. Algumas vezes, as consequências são tão danosas que a vítima chega a cometer suicídio”, enfatiza Luci. 

Em 2015, foi aprovada a lei nº13.185/2015, que prevê o combate ao bullying. Mas, antes mesmo dessa formalização, pedagogos, professores e demais profissionais da educação já se articulavam para o combate a esse tipo de violência. 

Mudanças para a vida 

Sensibilizar e conscientizar crianças e jovens são ações importantes. Dessa maneira, eles se tornarão adultos mais conscientes e empáticos às outras pessoas. E foi com essa intenção, de criar uma cultura de paz, que a professora Priscila Markir Barth, da Escola Municipal Miguel Krug, localizada em Curitiba (PR), desenvolveu várias atividades com os alunos. Foram envolvidos aproximadamente 60 estudantes dos 3ºs anos do Ensino Fundamental I, com propostas de reflexão sobre se colocar no lugar do outro e respeitar o próximo. 

Entre as práticas desenvolvidas, os alunos puderam fazer o uso de diferentes mídias e recursos tecnológicos, como forma de desenvolver o senso crítico, a fim de mudarem de postura diante de situações agressivas. Após a leitura de artigos publicados na Gazeta do Povo e de assistirem matérias sobre o tema, do Bom Dia Paraná, eles desenvolveram textos, um mural interativo, podcasts sobre o tema; entrevistando professores, a vice-diretora da escola e colegas, sobre o que aprenderam e como agir nessas situações. 

A professora também realizou uma dinâmica com as turmas, entregando às crianças fotos dos colegas, depois pedindo para que eles as amassassem e, após isso, tentassem deixar as fotografias do mesmo jeito que estavam antes. Dessa forma, eles puderam compreender, ludicamente, as marcas que o bullying e o cyberbullying podem causar em uma pessoa. Você pode conferir mais sobre essa dinâmica e as demais atividades realizadas, aqui. 

Resultados 

As atividades foram tão importantes, que a professora conquistou o 2º lugar geral na categoria individual do Concurso Cultural 2018. Além dos alunos compreenderem como as atitudes deles podem refletir na vida dos outros, a professora observou uma mudança de comportamento por parte deles, sobretudo quando presenciavam alguma atitude suspeita de bullying, eles imediatamente reportavam a professora, para que os fatos fossem apurados e as medidas necessárias fossem tomadas.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • P

    Professor Nilton

    ± 0 minutos

    Nossa. Muito legal o projeto. Irei ver pra aplicar na escola na qual estou trabalhando como pedagogo.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso