Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
 | RM/CK/RICARDO MORAES
| Foto: RM/CK/RICARDO MORAES

O ano de 2015 está a caminho de ser o ano mais quente já registrado, alertou nesta quarta-feira (25) a Organização Mundial de Meteorologia da Organização das Nações Unidas (ONU), na mais recente evidência do aquecimento global causado pelo homem e o efeito que isso está tendo sobre as condições climáticas extremas em todo o mundo.

Segundo o órgão, a temperatura média da superfície global aumentou para 14,73 graus C no final de outubro, cerca de 1 grau C acima do período entre 1880 e 1899, era pré-industrial usada como comparativo.

Marte ganhará anéis comparáveis aos de Saturno, mostra estudo

Caindo lentamente em direção a Marte, a maior lua do planeta vermelho, Phobos, eventualmente será destruída pelas forças de maré de sua gravidade.

Leia a matéria completa

Os anos entre 2011 e 2015 também serão o período de cinco anos mais quentes já registrados, com muitos eventos climáticos extremos influenciados por mudanças climáticas, disse a ONU.

A Índia e o Paquistão foram atingidos por ondas de calor neste ano, onde as temperaturas subiram para 45 graus C, enquanto que em locais de condições de seca nos EUA, os incêndios florestais aumentaram.

COP 21

O anúncio vem poucos dias antes de os líderes mundiais se reunirem em Paris para abrir duas semanas de discussões sobre a forma de proteger o planeta das consequências potencialmente catastróficas do aquecimento global.

Se for bem sucedida, a conferência do clima, conhecida como COP 21, poderia, pela primeira vez, ligar países desenvolvidos e subdesenvolvidos para reduzir as emissões de gases de efeito estufa.

O secretário-geral da Organização Mundial de Meteorologia, Michel Jarraud, disse que os níveis de gases de efeito estufa na atmosfera atingiram níveis máximos e na primavera de 2015 no hemisfério norte a concentração média global de CO2 ultrapassou o limite de 400 partes por milhão (ppm) pela primeira vez.

“As emissões de gases causadores do efeito de estufa, que estão causando a mudança climática, podem ser controlados”, disse Jarraud. “Temos o conhecimento e as ferramentas para agir”, acrescentou.

Jarraud disse que o fenômeno El Niño também contribuiu para as altas temperaturas e que iria continuar no próximo ano.

Uma estimativa preliminar com base em dados de janeiro a outubro mostraram que a temperatura média da superfície global de 2015 até agora foi de cerca de 0,73 graus C acima da média de 1961-1990.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]