Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Um acidente de helicóptero matou nove soldados das forças lideradas pela Otan no sul do Afeganistão nesta terça-feira. Com isso, 2010 se torna o ano com maior número de mortes de soldados estrangeiros na guerra, no momento em que a atenção se volta para os planos de retirada.

A violência está em seu pior nível no Afeganistão desde a deposição do Taliban pelas forças afegãs apoiadas pelos EUA em 2001. O número de mortes de militares e civis está atingindo níveis recordes.

O acidente ocorreu logo após um dos dias mais violentos do ano, no sábado, quando o Taliban lançou uma série de ataques pelo país em uma tentativa de atrapalhar a eleição parlamentar.

As eleições estão sendo acompanhadas de perto pelos Estados Unidos, antecipando a revisão de estratégia de guerra do presidente norte-americano, Barack Obama, que ocorrerá em dezembro. A reavaliação deve considerar o ritmo e a escala da retirada das tropas norte-americanas depois de nove anos de guerra.

Poucos detalhes foram dados sobre o acidente na instável região sul do Afeganistão, a principal base do Taliban.

Soldados britânicos e norte-americanos formam o maior contingente na região. No entanto, não se informou a nacionalidade dos soldados mortos. Um porta-voz da Força Internacional de Assistência para a Segurança (FIAS) -- a força estrangeira no país -- disse que mais informações seriam divulgados posteriormente.

Um funcionário da FIAS, um soldado afegão e um civil norte-americano ficaram feridos e foram levados ao hospital, afirmou a FIAS em comunicado.

Segundo o site de monitoramento iCasualites.org, em 2010 morreram pelo menos 529 militares estrangeiros. O recorde anterior foi no ano passado, quando morreram 521 soldados.

Ao menos 2.097 soldados estrangeiros morreram desde o início da guerra, dos quais cerca de 60 por cento eram norte-americanos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]