Primeira foto feita pelo robô Philae no solo do cometa | Agência Espacial Europeia/Efe
Primeira foto feita pelo robô Philae no solo do cometa| Foto: Agência Espacial Europeia/Efe

A Agência Espacial Europeia divulgou ontem a primeira imagem tirada da superfície de um cometa e disse que o robô Philae ainda está "estável", apesar da falha dos arpões que prenderiam o artefato ao terreno rochoso do cometa.

O robô fez história na quarta-feira ao se tornar o primeira artefato a pousar no cometa conhecido como 67P/Churyumov-Gerasimenko, após uma jornada de uma década para chegar ao astro que está a mais meio bilhão de quilômetros da Terra.

A fotografia enviada para a Terra mostra uma superfície rochosa e uma das três pernas do robô num canto da imagem.

Os cientistas ainda analisam o efeito dos dois saltos (os arpões que o prenderiam ao solo do cometa não funcionaram) sobre a estrutura da nave.

A comunicação com o robô é lenta e os sinais levam mais de 28 minutos para viajar os cerca de 500 milhões de quilômetros entre a Terra e a sonda Rosetta.

Uma questão importante é se a broca do robô poderá ser usada para extrair amostras debaixo da superfície do cometa sem empurrar o Philae para o espaço.

A gravidade no cometa é apenas 1/100.000 da gravidade terrestre, o que significa que o artefato, do tamanho de uma máquina de lavar roupas, pesa apenas 1 grama no local.

Cientistas esperam que o projeto ajude a entender objetos celestiais e a responder perguntas sobre a origem da vida na Terra.

Distância

A distância de meio bilhão de quilômetros até a sonda leva 28 minutos para ser percorrida por sinais emitidos da Terra.

21

O robô Philae e a sonda Rosetta usarão 21 instrumentos para analisar o cometa nos próximos meses.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]