A Al-Qaeda no Magreb Islâmico, braço da rede extremista Al-Qaeda no Norte da África, assumiu hoje a responsabilidade pelo sequestro de cinco cidadãos franceses no Níger, na semana passada, perto de uma mina de urânio operada pela empresa Areva.

Na segunda-feira (20), militares franceses realizaram voos com jatos de reconhecimento sobre o Deserto do Saara, em busca dos desaparecidos. As buscas envolveram o uso de aviões de longa autonomia da marinha francesa, disse um oficial, sob anonimato. Cerca de 80 soldados franceses também estão operando a partir de um hotel na capital do Níger.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]