A sala de imprensa da Casa Branca e parte dos escritórios do prédio do Senado dos Estados Unidos, em Washington, foram brevemente esvaziadas ontem após duas ameaças de bomba. O presidente Barack Obama, que estava no Salão Oval da Casa Branca (perto da sala de imprensa) durante o incidente, permaneceu no local, informou o governo.

Em uma rara interrupção da entrevista concedida diariamente pelo porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, os repórteres foram retirados da sala de imprensa por 30 minutos, logo depois de a polícia de Washington receber a ameaça de bomba. Agentes do Serviço Secreto e cães farejadores inspecionaram o local.

Salas do Senado norte-americano também foram esvaziadas após outra ameaça de bomba feita por telefone. A porta-voz do Capitólio, Kimberly Schneider, disse que a polícia fez buscas em uma sala no edifício Dirksen e no pátio do prédio Russell, ambos perto do Capitólio dos EUA, e não encontrou nada.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]