i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Terrorismo

Ataque a universidade mata 6 pessoas no Paquistão

Um suspeito de participar do ataque já foi preso pela polícia. Universidade atacada tem cerca de 2 mil alunos estrangeiros

  • PorAgência Estado
  • 20/10/2009 16:05
Esquadrão anti-bombas examina local da explosão na universidade de Islamabad | Reuters
Esquadrão anti-bombas examina local da explosão na universidade de Islamabad| Foto: Reuters

Dois ataques suicidas simultâneos contra a Universidade Internacional Islâmica de Islamabad provocaram hoje a morte de pelo menos quatro estudantes e dois supostos agressores e deixaram mais de 20 feridos, em uma aparente retaliação contra a ofensiva do Exército lançada no fim de semana para combater militantes insurgentes.

As explosões atingiram o prédio da Faculdade de Direito Islâmico, para alunos homens, e uma lanchonete restrita a mulheres. Até a noite desta terça-feira, a autoria do atentado não havia sido reivindicada por nenhum grupo.

Janelas, paredes e móveis dos locais atacados foram seriamente danificados. As explosões deixaram pedaços de corpos e sangue espalhados pelas proximidades. "O clima é de pânico, muitas pessoas já se ofereceram para doar sangue e há muitos policiais nos dois prédios", disse Qudrat Ullah, um aluno da instituição.

A polícia isolou o local e deteve um suspeito de estar ligado ao ataque. Os feridos foram enviados para um hospital próximo. "Alguns dos feridos estão em estado crítico", disse um porta-voz do Instituto de Ciências Médicas do Paquistão que pediu anonimato. Segundo a fonte, o hospital também recebeu pedaços de corpos que podem ser dos terroristas.

A universidade atacada tem mais de 18 mil alunos, dos quais cerca de 2 mil são estrangeiros vindos em sua maioria de países como China, Malásia e Indonésia. No momento do atentado, entre 3 mil e 4 mil estudantes estavam no local. Apesar de ser uma entidade de ensino islâmica, muitos dos estudantes fazem cursos sem ligação à religião, como estudos da computação e ciências administrativas.

Tanto o primeiro-ministro paquistanês, Yusuf Raza Gilani, como o presidente Asif Ali Zardari condenaram o ataque e ordenaram a abertura de uma investigação para esclarecer as circunstâncias do ocorrido. Os dois líderes reafirmaram o compromisso do país de continuar lutando contra o extremismo islâmico até a derrota dos movimentos radicais.

O atentado desta segunda-feira foi o primeiro no país desde que o Exército lançou uma ofensiva no Waziristão do Sul, região considerada como uma das principais bases de jihadistas e de outras organizações radicais no país.

De acordo com a ONU, desde a semana passada, pelo menos 32 mil pessoas deixaram a região, somando-se aos mais de 80 mil refugiados que já haviam fugido da região antes do combate começar.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.