i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
mortes

Ataques matam seis americanos no Afeganistão

No sul, três soldados dos EUA, dois civis americanos e um médico foram mortos quando um homem-bomba detonou um carro cheio de explosivos

  • PorAgência Estado
  • 06/04/2013 11:00

Seis americanos, entre soldados e civis, e um médico afegão foram mortos neste sábado (6) em ataques no sul e no leste do Afeganistão, no momento em que um alto oficial do Exército dos Estados Unidos inicia uma visita de fim de semana ao país.

No sul, três soldados dos EUA, dois civis americanos e um médico foram mortos quando um homem-bomba detonou um carro cheio de explosivos no momento em que um comboio com a coalizão militar internacional ultrapassava um outro comboio de veículos que levava o governador da província de Zabul. Outro civil americano foi morto em um ataque insurgente no leste do Afeganistão.

Os ataques ocorreram no mesmo dia em que o general Martin Dempsey, chefe do Estado Maior americano, chegou ao Afeganistão para uma visita destinada a avaliar o nível de treinamento que as tropas americanas podem proporcionar às forças de segurança afegãs quando as forças de combate internacionais se retirarem do país no fim de 2014. As informações são da Associated Press.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.