Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Trump em coletiva de imprensa com a força-tarefa do governo dos EUA para o combate ao coronavírus.
Trump em coletiva de imprensa com a força-tarefa do governo dos EUA para o combate ao coronavírus.| Foto: AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou nesta segunda-feira (9) que o governo americano irá apresentar uma proposta de benefícios fiscais para aliviar o impacto econômico do coronavírus.

"Benefícios fiscais poderão ajudar empresas, companhias aéreas, cruzeiros e hotéis", declarou o republicano, em uma coletiva de imprensa na Casa Branca, ao lado da força-tarefa criada por ele para combater o surto no país. "Empresas não podem ser penalizadas pelo surto de coronavírus", acrescentou Trump. De acordo com o presidente americano, o governo também pensa em cortar impostos sobre a folha de pagamento, para fazer frente aos efeitos econômicos do coronavírus.

Leia também: Bernie Sanders está errado sobre o sistema de saúde dos EUA

O secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, que estava com o presidente na coletiva, afirmou que a economia dos EUA é "a mais resiliente no mundo" e que o governo ajudará "pequenas empresas que precisem de liquidez".

"Usaremos todas as ferramentas que temos para apoiar a economia" frisou Mnuchin. Ele disse que tem conversado diariamente com o presidente do Federal Reserve (Fed, o banco central americano), Jerome Powell, sobre a crise do coronavírus e que Trump está "100% comprometido" em apoiar a economia.

Na opinião de Mnuchin, o momento atual não é como a crise financeira global de 2008/2009 e a economia americana "estará em uma posição muito boa" dentro de um ano.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]